Com a chegada do verão, é necessário prestar atenção em alguns pontos essenciais para a saúde. Muita gente pensa que deve cuidar apenas da pele e se hidratar durante a estação, mas não é só isso! Os olhos também sofrem com a exposição solar, e problemas de visão durante o verão são comuns.

Durante o verão, os raios solares estão mais fortes, podendo afetar seriamente olhos desprotegidos. Algumas doenças infecciosas, como a conjuntivite, também podem surgir devido ao contato com a água de piscinas.

Veja também: 4 formas secretas para prevenir problemas de visão

Evite problemas de visão reduzindo a exposição aos raios de sol

Muitas pessoas utilizam óculos de sol sem a proteção adequada. Não basta apenas comprar armações com lentes escuras. Elas devem possuir proteção contra raios ultravioletas (UVA e UVB), que podem causar catarata ou até mesmo tumores, bem como queimaduras da córnea.

Assine nosso conteúdo exclusivo

A catarata é uma lesão que torna o cristalino opaco, levando uma pessoa a perder parcialmente a visão ou até mesmo à cegueira.

Os raios solares são essenciais para o corpo humano, já que estimulam a produção de vitamina D, que oferece diversos benefícios para o coração, por exemplo. Porém, devem ser regulados, pois em seus horários de exposição mais fortes podem causar problemas como câncer de pele e outros. Prefira sempre os raios da manhã até 10h e os da tarde após 16h, quando estão mais fracos e mais benéficos para a saúde.

1. Utilize óculos adequados

Comece a proteger seus olhos escolhendo modelos adequados de óculos escuros para você. Certifique-se de que as lentes possuam proteção contra raios UVA e UVB. Além disso, o tamanho da armação é um item essencial que garantirá que a luz não passe por fora das lentes.

2. Cuidado ao entrar na piscina

As piscinas são um enorme perigo para os olhos, podendo gerar diversos problemas de visão, principalmente em crianças. O principal problema está no cloro, que pode gerar irritações ou mesmo remover o filme lacrimal, que é uma defesa do corpo contra germes diversos.

A melhor maneira de aproveitar a piscina sem grandes prejuízos é utilizar óculos de mergulho. Assim, pode-se evitar que o cloro ou até mesmo sujeira e outras substâncias entrem em contato com os olhos.

3. Proteja-se nos banhos de mar

Os riscos no mar são maiores do que os de piscinas, já que os olhos expostos podem contrair conjuntivite. A conjuntivite é uma inflamação na membrana externa do globo ocular, e pode ser contagiosa.

A melhor forma de se proteger após o banho de mar é utilizar um colírio para lubrificar os olhos. Além disso, é muito importante não coçá-los, pois isso pode acarretar em pequenas lesões.

4. Cuidado ao utilizar lentes de contato

Quem usa lentes de contato deve ter o cuidado redobrado. Ao entrar no mar ou na piscina, o ideal é retirá-las ou descartá-las assim que sair, pois algumas bactérias podem ficar alojadas entre a córnea e a lente, gerando infecções. Algumas podem, inclusive, causar cegueira ou mesmo a retirada do globo ocular.

Se as suas lentes não forem descartáveis, prefira retirá-las ao entrar no mar ou na piscina. Se por acaso acabar esquecendo de fazer isso, retire-as imediatamente e limpe-as com um colírio especial.