A dieta tem influência direta na dor. Por exemplo, alimentos com gorduras trans e saturadas podem desencadear inflamações no corpo. Já os carboidratos refinados são capazes de fazer os níveis de glicose no sangue virarem uma montanha-russa, esgotando suas energias. No entanto, os alimentos não têm de ser os inimigos. Eles podem, inclusive, ser remédios naturais.

Os peixes são bons exemplos disso. Nutricionistas explicam que peixes gordurosos podem abrandar inflamações, e consumir grãos integrais pode estimular a energia. Em vez de focar no que cortar da dieta, comece adicionando alimentos saudáveis, que nutrem o corpo e protegem contra o dano celular.

Veja como compor o seu cardápio com os melhores remédios naturais:

  • grafvision/iStock

    1. Chá-preto

    Alimentos como as frutas, os vegetais coloridos e os chás contêm flavonoides, que protegem contra o dano celular, capaz de agravar a artrite. Além disso, possui uma substância química que combate inflamações.

  • Eleonor2439/iStock

    2. Uvas

    Com algumas uvas, vinho ou amoras, você estará obtendo uma dose de resveratrol. O resveratrol inibe as enzimas inflamatórias tanto quanto uma aspirina, mas sem causar irritação estomacal.

     

     

     

  • Bojsha65/iStock

    3. Frutas vermelhas

    Este analgésico natural contêm substâncias químicas chamadas antocianinas que, como a aspirina, combatem inflamações. Além de serem uma boa fonte de fibras, essas frutas ainda têm poucas calorias. Saiba como as inflamações acontecem no nosso organismo!

  • baibaz/iStock

    4. Amêndoas

    São ricas em aminoácidos triptofano, que, após uma hora de ingestão, pode baixar a sensibilidade à dor. Dentre outros alimentos com esse aminoácido, destacam-se: avelãs, sementes de gergelim e de girassol, peru, laticínios, soja, frutos do mar, arroz e lentilha.

     

  • eyewave/iStock

    5. Brócolis

    Esse vegetal contém glutationa, um poderoso antioxidante capaz de proteger contra a artrite. Outros alimentos ricos nesse antioxidante incluem aspargos, repolho, couve-flor, batatas, tomates, abacates, laranjas, pêssegos e melancias.

  • /iStock

    6. Abacaxi

    A bromelina, enzima digestiva que atua sobre as proteínas, reduz inflamações. Estudos mostram que comer abacaxi pode diminuir a dor em pacientes com osteoartrite do joelho e artrite reumatoide, além de minimizar o inchaço naqueles com a síndrome do túnel do carpo. Conheça os 15 benefícios do abacaxi para a saúde!

  • YelenaYemchuk/iStock

    7. Chocolate amargo

    O chocolate amargo possui substâncias químicas que ajudam a combater inflamações. Segundo um grande estudo italiano, quem consumiu cerca de 30g de chocolate amargo a cada 3 dias obteve reduções significativas de uma proteína associada a inflamações em comparação com quem não comeu.

  • ehaurylik/iStock

    8. Cebolas e alhos

    Esses vegetais bulbosos são ricos em substâncias químicas anti-inflamatórias e em compostos de enxofre, que são estimulantes do sistema imunológico.

     

  • firina/iStock

    9. Maçãs

    Contêm quercetina, importante fitoquímico antioxidante no combate a inflamações. A maioria das frutas e dos vegetais bem coloridos possui substâncias químicas que atenuam inflamações.

     

  • dulezidar/iStock

    10. Azeite de oliva extra-virgem

    Pesquisadores notaram que uma substância química presente no azeite de oliva, o oleocanthal, inibe as enzimas inflamatórias da mesma forma que o ibuprofeno. Saiba como comprar o azeite ideal com essas dicas.

    Estima-se que a maioria da população mundial dependa de remédios naturais para o tratamento de dores e indisposições. Contudo, esquece-se de que muitos dos analgésicos tradicionais atuais derivam de plantas. Mas agora que você já conhece os 10 analgésicos que estão mais próximos do que você imagina, sua vida ficará bem mais fácil.

  • /iStock

    10. Alecrim

    Se você se lembra do alecrim apenas quando vai preparar uma carne assada, saiba que está perdendo um excelente tratamento para acalmar os nervos, ganhar energia e até melhorar a memória. O alecrim (Rosmarinus officinalis) contém flavonoides com poderosa ação antioxidante. Esses compostos também fortalecem os vasos sanguíneos e diminuem inflamações. Além disso, reduzem o risco de câncer, arteriosclerose e outras doenças crônicas.