Dentes saudáveis são mais do que um “ativo social”, significam uma boa saúde bucal. Muitos dos alimentos mais saudáveis, funcionais (aqueles que protegem de doenças) são crocantes. Assim, requerem bons dentes para serem mastigados. Quando os dentes doem ou caem, a qualidade da alimentação diminui. Numerosos estudos em todo o mundo confirmaram que as pessoas que perderam dentes evitam alimentos duros e fibrosos. Ou seja, abandonam o consumo de frutas, legumes e grãos integrais.

Gengivas saudáveis também protegem contra problemas de saúde. Cada vez mais, pesquisas mostram que até uma simples gengivite acelera o sistema imunológico o tempo todo, fomentando a inflamação crônica. Esse processo resulta em artérias obstruídas, níveis sanguíneos de glicose altos e talvez até doença de Alzheimer.

Saúde bucal na velhice

Manter a saúde bucal é mais difícil à medida que se envelhece. A maioria das pessoas mais velhas apresenta retração das gengivas, sinal precoce de gengivite. Além disso, metade já tem periodontite ou alguma doença avançada na gengiva. O suplemento natural de limpeza da boca – a saliva – também diminui com a idade. Alguns problemas de saúde e remédios usados para tratá-los ocasionam baixa produção de saliva. A redução de saliva é um dos motivos pelo qual os dentes dos mais velhos “produzem” uma camada maior de placa pegajosa, incolor com mais rapidez.

Ademais, as transformações naturais na dentina – o tecido ósseo abaixo da camada de esmalte – podem escurecer os dentes. A baixa produção de saliva, que resulta no aparecimento da placa, aumenta o risco de cárie em pessoas idosas. Como a sensibilidade dos nervos dos dentes também é reduzida, talvez seja preciso mais tempo para notar o surgimento de uma cárie.

Mas, o que fazer para reverter ou prevenir a cárie dentária, a doença da gengiva, o mau hálito e a boca seca que se aceleram com o passar dos anos? Veja como.

Siga os princípios básicos

Você já ouviu isto um milhão de vezes: escove os dentes três vezes por dia e use o fio dental uma vez por dia no mínimo. Use uma escova de dentes elétrica, se puder. Estudos comprovam que esse tipo de escova remove a placa bacteriana com muito mais eficiência do que a escovação tradicional.

Escove os dentes por 2 minutos

Pesquisadores afirmam que 2 minutos de escovação, com uma pressão leve a media, são o modo mais efetivo de remover a maior parte do placa bacteriana. Ou seja, não adianta usar mais tempo nem pressionar muito. Na verdade, isso pode danificar as gengivas, assim como o esmalte mais suave e fino nas laterais dos dentes. Use uma escova macie e segure-a como se fosse um lápis, movendo-a em círculos. Pense em “varrer” em vez de “esfregar”. Lembre-se de limpar a língua também!

Invista em um suporte para fio dental

Se achar que não é hábil o bastante para limpar a área entre os dentes segurando o fio com as mãos, use um suporte descartável. Ou então, um no qual você enfie o seu fio dental favorito. Passe-o ao menos uma vez por dia! É a forma de remover a placa e os restos de comida que a escova não alcança. Não esqueça de enxaguar.

Faça bochechos de manhã e à noite

Estudos comprovam que bochechar de manhã com um enxaguatório bucal antibacteriano reduz o risco de doenças na gengiva. Mas, se você teve cáries há pouco tempo, deve pensar em adotar um enxaguatório bucal com flúor à noite.

Mãos rígidas? Acolchoe o cabo da escova

Se a artrite deixou as articulações dos seus dedos rígidas ou doloridas, segurar a escova de dentes pode ser um desafio. Tente envolver um pedaço de espuma ao redor do cabo da escova. Outras opções: experimente uma escova de cabo comprido para alcançar a parte de trás da boca ou coloque um elástico largo na mão e prenda o cabo da escova embaixo. O elástico ajudará a segurar a escova para que você não tenha de fazer força para pegá-la. Aproveite e conheça aqui algumas maneiras de prevenir e reduzir a dor da artrose.

Observe qualquer sinal de doença na gengiva

Os sinais são: gengivas vermelhas, inchadas ou doloridas; retraídas; mau hálito constante e pus entre os dentes e as gengivas. Além disso, perda ou separação de dentes e mudança na forma como os dentes se encaixam. Caso identifique qualquer um desses sinais, busque imediatamente o seu dentista.

Com esses pequenos cuidados é possível se manter livre dos problemas dentários e na gengiva. Fique atenta a qualquer mudança na aparência dos seus dentes e visite com frequência o dentista. Uma saúde bucal em dia é sinônimo de vida saudável. Descubra aqui 4 passos para um envelhecimento feliz e saudável.