O terçol é um processo inflamatório que ocorre na pálpebra superior ou inferior dos olhos, caracterizado por uma protuberância vermelha e dolorosa que se assemelha a um furúnculo. Ele surge quando um folículo dos cílios fica obstruído por sujeira ou óleo e quando é infectado por bactérias. Apesar de não ser considerado grave, o terçol pode causar dores e desconfortos. Entenda melhor o que causa essa inflamação e confira algumas dicas de prevenção.


Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico ou farmacêutico.


Quais as causas do terçol?

terçol
Foto: AntonioGuillem/iStock

O hordéolo, popularmente conhecido como terçol, é um edema localizado no início da pálpebra e é normalmente causado por infecção. O agente infeccioso habitual é a bactéria Staphylococcus. No entanto, o terçol também pode ter como causas a má higiene, o uso excessivo de maquiagem ou o ato de coçar os olhos frequentemente.

O terçol é mais comum em pessoas com blefarite (veja aqui sintomas, causas e tratamentos) e naquelas com menor resistência à infecção. Geralmente, ele é identificado pela própria pessoa ao notar o surgimento de uma área inchada, vermelha e dolorosa na pálpebra.

Quais os sintomas?

O olho pode lacrimejar, ou você pode sentir que há algum cisco nele. O terçol costuma aumentar ao longo de vários dias, até que se rompe e seca. Pode desaparecer por completo depois de terminada a infecção ou pode deixar um pequeno cisto cheio de líquido – que precisa de cuidado médico – ou um nódulo pequeno e duro que pode ser facilmente removido com uma cirurgia.

Talvez o maior desafio quando você tem um terçol é resistir à tentação de esfregá-lo. É uma reação natural, mas que não fará com que você se livre da sensação de que tem alguma coisa no olho.

O calor ajuda no tratamento

O terçol costuma melhorar sem tratamento, mas o incômodo pode ser aliviado com um pouco de calor.

O calor possibilita a redução do processo inflamatório. Assim, aplique uma compressa quente no olho afetado por 10 a 15 minutos, 4 vezes por dia, durante 2 ou 3 dias. Para a compressa, use uma toalhinha macia, um pano de algodão limpo ou um chumaço de gaze. Molhe em água morna e aplique sobre a pálpebra.

Depois que se acostumar com o calor, você pode umedecer a compressa mais algumas vezes, sem deixar a água esfriar. O calor fará com que apareça a cabeça, levando o terçol a romper mais cedo.

Após usar a compressa, você deve jogá-la fora, ou então (se for uma toalhinha) lavá-la com água bem quente, antes de tornar a usá-la. De outra forma, pode voltar a infectar o olho com as bactérias.

terçol
Foto: Mukhina1/iStock

Para dar à compressa um poder extra contra a infecção, embeba-a em chá de flores de calêndula. Ponha 2 colheres de chá de flores secas num bule, acrescente 2 xícaras de água fervendo e deixe em infusão por 20 minutos.

Há outra maneira de usar o calor contra o terçol. Cozinhe um ovo, tire-o da água, enrole-o em um pano limpo e encoste-o na pálpebra. O ovo permanece quente por mais tempo do que a compressa.

É bom lavar os olhos?

Nunca é preciso lavar olhos saudáveis e que não estejam ressecados: nem com água corrente, água destilada, preparados comerciais ou soluções caseiras. Na verdade, a lavagem dos olhos saudáveis pode ser prejudicial, pelo risco de introduzir uma infecção no olho. Mas quando um corpo estranho entra no olho – areia, por exemplo –, o primeiro passo é lavá-lo com água esterilizada, para retirar as partículas estranhas.

Quando for necessário usar medicação, o médico prescreverá o uso de colírios. Para amolecer crostas nos olhos ou terçol, compressas embebidas em solução oftálmica permitem limpar a área afetada com delicadeza, desde que se use uma compressa limpa a cada vez e ela nunca seja recolocada na solução.

Combatendo a bactéria

  • Para estimular o sistema imunológico e ajudar a combater a bactéria Staphylococcus, que causa a infecção, tome 200 mg de equinácea 3 ou 4 vezes por dia, até o terçol desaparecer.
  • Coma 1 dente de alho por dia. Pode não ser seu petisco predileto, mas o alho tem propriedades antibacterianas. Se aguentar, coma cru para obter um efeito maior.

O poder da prevenção

terçol
Foto: YakobchukOlena/iStock
  • Se você é propenso a apresentar terçol, pode lavar as pálpebras 1 vez por dia para mantê-las limpas. Uma maneira fácil é enxaguar com xampu de criança, que não arde nos olhos, e água morna.
  • A cada 2 dias, aplique uma compressa quente nas pálpebras, para evitar que as glândulas sebáceas fiquem obstruídas.
  • Tome 1 colher de chá de óleo de linhaça todos os dias, ou 2 cápsulas. Pode ajudar a evitar a obstrução dos folículos. Se quiser obter o máximo de benefício do óleo de linhaça, use na salada ou no pão, mas não o cozinhe. O calor elimina seus nutrientes.
  • Para evitar que a infecção se espalhe para outras pessoas da família – ou que torne a infectá-lo – lave as mãos com frequência enquanto estiver com terçol. Não partilhe toalhas com ninguém. E troque de toalha e fronha com frequência.

Devo chamar o médico?

Os terçóis são dolorosos e incômodos, mas são em geral inofensivos. Procure o médico se o terçol começar a sangrar, aumentar muito depressa, ou se não começar a secar em 2 dias.

Você pode ter uma infecção mais grave nos olhos, chamada celulite infecciosa, também conhecida como celulite bacteriana, que acontece quando bactérias conseguem entrar na pele, infectando as camadas mais profundas. Conheça 5 doenças que os oftalmologistas são os primeiros a diagnosticar.

É um terçol ou um calázio?

terçol
Foto: Ocskaymark/iStock

Um calázio – glândula bloqueada e inchada da pálpebra – parece um terçol nos primeiros dias, mas se torna maior e dura mais tempo. Dá para perceber que não é um terçol porque cresce longe do canto da pálpebra, e vira um caroço duro e redondo, que não dói. A maioria dos calázios desaparece com compressas quentes, que derretem o óleo endurecido, deixando que drene dos poros da pálpebra. Mas se perdurar por semanas ou meses, você pode sugerir ao médico um creme esteroide ou um antibiótico que ajude na cura. Em alguns casos, os médicos recomendam uma pequena cirurgia.

Veja também nosso artigo sobre conjuntivite, outra infecção ocular.