As veias das pernas têm válvulas engenhosas que impedem o refluxo do sangue. Mas a distensão dessas veias ou o enfraquecimento dessas válvulas podem fazer com que o sangue se acumule, em vez de retornar ao coração. Essas circunstâncias provocam o surgimento das varizes, trazendo cansaço, dor e edema nas pernas. Sem falar no feio aspecto que elas dão às pernas!

A causa pode ser idade, genética, inatividade física, ocupação ou trabalho que obrigue a ficar de pé, gravidez ou sobrepeso.

Os sintomas são veias dilatadas e salientes, inchaço das pernas e tornozelos, sensação de “peso”, dor ou cãibra nas pernas, prurido, manchas na pele.

É bom lembrar que as varizes também podem ser um sinal de doenças mais graves, como a trombose venosa.

As recomendações a seguir poderão proteger suas pernas e evitar o agravamento de eventuais varizes.

1 Não fique de pé se puder sentar-se

A permanência de pé durante longos períodos todos os dias aumenta em 60% o risco de aparecerem varizes. Sentar-se sempre que possível ajuda a aliviar a pressão nos vasos sanguíneos. Apoie os pés no chão ou cruze os tornozelos ao sentar-se. A posição com as pernas cruzadas nos joelhos comprime e fecha as veias, dificultando o fluxo sanguíneo.

2 Eleve as pernas várias vezes ao dia

A elevação das pernas impede o acúmulo de sangue. Se você já tiver varizes ou quiser preveni-las, deite-se em casa e levante as pernas acima do nível do coração, apoiando-as em almofadas ou contra a parede. Essa posição permite que o sangue vá para o coração sob a ação da gravidade, em vez de se acumular nas veias das pernas e dos pés.

3 Perca os quilos que estão sobrando

O excesso de peso sobrecarrega as frágeis veias abaixo da superfície cutânea das pernas. O sobrepeso e a obesidade aumentam o risco de varizes em até 58%, segundo um estudo escocês. Uma excelente estratégia para emagrecer é exercitar-se mais, o que também reduzirá o risco de problemas venosos.

4 Mantenha as pernas em movimento

Ficar de pé, ou mesmo sentado, o dia todo possibilita o acúmulo de sangue. Empurre-o de volta em direção ao coração sempre que puder. Como? Se estiver sentado, estique e flexione os pés para estimular a circulação. Se estiver de pé, faça o sangue se movimentar algumas vezes a cada hora, ficando nas pontas dos pés, sustentando o peso ora com um pé, ora com o outro, flexionando as pernas e caminhando sem sair do lugar.

5 Use meia elástica

As meias elásticas comprimem as pernas e diminuem o acúmulo de sangue. Podem aliviar a dor e o edema em caso de varizes e ajudar a evitá-las também. Pesquisadores japoneses avaliaram as pernas de 20 pessoas com varizes e constataram que todos os níveis de compressão reduzem o edema, mas as meias de média e alta compressões são melhores. Pesquisadores britânicos constataram que essas meias reduzem em cerca de 20% o acúmulo de sangue nas veias das pernas.

Fique atenta!

Exercite as pernas mesmo que você use meia elástica. Cientistas de Hong Kong descobriram recentemente uma falha nas meias elásticas: quando voluntários caminhavam, as meias, às vezes, comprimiam com mais força as panturrilhas do que os tornozelos, o que favorecia o acúmulo de sangue em vez de evitá-lo. A conclusão dos pesquisadores: vale a pena usar meia elástica se você ficar de pé o dia todo, mas também é preciso exercitar os músculos da panturrilha para manter o fluxo sanguíneo.

6 Use salto baixo

O salto agulha pode não causar varizes, mas diminui a competência dos músculos da panturrilha no bombeamento do sangue para o coração ao caminhar, segundo especialistas do Centro Médico da Universidade de Wake Forest na Carolina do Norte.

7 Pare de fazer força

O esforço excessivo para defecar aumenta a pressão nas veias das pernas. Pesquisadores da Universidade de Edimburgo, na Escócia, relatam que essa força quase duplica o risco de problemas venosos nos homens. Para tornar a evacuação mais fácil e confortável, beba bastante água durante o dia e aumente a ingestão de fibras.

8 Deguste uma taça de vinho

Pesquisadores espanhóis analisaram os prontuários de 1.778 pessoas e constataram que aquelas que bebiam uma taça de vinho diariamente corriam um risco 50% menor de ter varizes do que as que bebiam menos – ou mais. Outras pesquisas sugerem que os flavonoides e as saponinas, presentes no vinho, ajudam a manter os vasos sanguíneos flexíveis e saudáveis.

Mas lembre-se de que, em excesso, o vinho, assim como toda bebida alcoólica, é mais prejudicial que benéfico.

Controle a dor das varizes

O extrato de sementes de castanha-da-índia é um remédio alternativo que parece aliviar o desconforto causado pelas varizes. Médicos da Escola Médica de Harvard reavaliaram 16 estudos e a participação de milhares de pessoas com válvulas venosas incompetentes nas pernas e constataram que a incidência de dor naquelas que tomaram o extrato, vendido em farmácias e lojas de produtos naturais, era quatro vezes menor do que nas que tomaram placebo. Metade apresentou diminuição do edema e 70% tinham menos prurido (comichão). Também houve melhora da sensação de cansaço e peso nas pernas.

Pesquisadores britânicos que reavaliaram sete estudos com esse extrato afirmaram que a castanha-da-índia é segura e tão eficaz quanto as meias elásticas. O princípio ativo, a escina, fortaleceu as paredes de pequenos vasos sanguíneos em estudos realizados em laboratórios. Converse com seu médico sobre a melhor apresentação (cápsulas, solução?) e dosagem para você.

Conheça nossas outras dicas para aliviar o incômodo das varizes.