Bruxismo é o movimento de ranger, rilhar ou apertar os dentes. Se você apresenta esta disfunção, conheça suas causas, sintomas e os possíveis tratamentos.

Antes de tudo, é preciso identificar o tipo de bruxismo, sendo eles: em vigília (acordado) ou do sono (BS). A identificação é importante, pois os tratamentos são diferentes em cada caso.

Saiba como preservar a saúde bucal na velhice

Segundo pesquisas, o BS é tipo mais comum. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que 30% da população mundial e 40% dos brasileiros sofrem com a disfunção, que, até o momento, não tem cura.

Mas como identificar se você faz parte desta parcela da população? Confira abaixo as principais causas, os sintomas e os tratamentos que são oferecidos:

AndreyPopov/iStock

Conheça as causas do bruxismo em vigília

No bruxismo em vigília, a pessoa permanece por longos períodos apertando ou pressionando os dentes, principalmente em momentos de tensão, estresse ou até mesmo quando está concentrada com alguma atividade, como a leitura, por exemplo.


SIphotography/iStock

Neste tipo da disfunção, as causas podem estar associadas a um fator psicológico. Ou seja, problemas emocionais, como estresse e ansiedade, podem causar o problema.


ittipon2002/iStock

Outra causa possível para o surgimento do bruxismo em vigília é o efeito colateral de algumas medicações, principalmente as que são utilizadas no tratamento da ansiedade, mal de Parkinson e outros problemas motores não tão comuns.


Piyapong Thongcharoen/iStock

Saiba as causas do bruxismo do sono (BS)

O BS é considerado um distúrbio de movimento relacionado ao sono. Neste tipo, é mais comum o ranger de dentes, o que não ocorre durante toda a noite, mas em períodos, principalmente nas fases leves do sono.