Há muitas maneiras de manter os pulmões em funcionamento conforme se envelhece. Aqui estão algumas coisas simples que você pode fazer:

1. Água, água

Beber água é importante para a saúde pulmonar. Os pulmões perdem água durante a expiração. A hidratação ajuda a manter quaisquer mucos e secreções finos, facilitando a expectoração por tosse.

2. Continue beijando

Além de reduzir a PA e o colesterol e regular os batimentos cardíacos, beijar contribui para uma respiração mais profunda, intensificando a atividade pulmonar.

3. Tome a vacina antigripal

Se você tiver mais de 65 anos ou sofrer de asma, diabetes ou problemas cardíacos e de pulmão. No Brasil, ela é gratuita para alguns casos de saúde.

4. Não fique muito tempo sentado

Divida a quantidade de tempo que você passa sentado; reduza o tempo que passa em frente à TV. Faça caminhadas curtas pelo bairro, sente-se um pouco ao ar livre, respire fundo e continue a caminhar.

5. Cantarole

Cantarolar eleva o consumo de oxigênio. Sente-se com as mãos paralelas ao corpo. Inspire fundo. Depois, enquanto expele o ar, comece a cantarolar uma única nota. À medida que se cansar, contraia os músculos do estômago, segure o máximo possível e continue cantarolando.

6. Alimente-se bem

Evite refeições pesadas – sentir-se cheio pode dificultar a respiração – e faça pequenas refeições por dia em vez de uma ou duas grandes. Comer devagar e de forma relaxada também ajuda. Inclua frutas, verduras e legumes na alimentação a fim de auxiliar a prevenir infecções.

7. Respire ar limpo

Não é novidade que ar fresco faz bem e o ar marítimo é bastante benéfico para a oxigenação. Parar de fumar, sem dúvida, ajuda a saúde dos pulmões; evite também ambientes enfumaçados. O fumante passivo inala monóxido de carbono, formaldeído e outras substâncias perigosas. Então, faça o seu lar ser uma área livre de fumo.

8. Aptidão pulmonar

Pessoas com problemas pulmonares costumam se preocupar com a falta de ar durante o exercício físico. Exercícios suaves ajudam tanto a saúde quanto o humor. Consulte seu médico para traçar um plano de ação e intensifique a quantidade diária. Com o passar do tempo, isso pode melhorar a respiração, elevar a imunidade e deixá-lo mais autoconfiante. Também auxilia a romper o ciclo vicioso: ao sentir falta de ar, você se exercita menos, isso enfraquece a musculatura respiratória, que leva à falta de ar, e assim por diante.