Escrever bem não deve ser privilégio de jornalistas, advogados, escritores ou profissionais que ganham a vida a partir do texto. Engana-se aquele que pensa assim.

Conseguir se comunicar com clareza é, também, o que nos diferencia. Através da linguagem informal, essa comunicação é menos problemática — ainda que eventualmente com erros. Já no uso formal, isto é, escrito, erros podem levar à total incompreensão do que foi dito.

Com o advento da internet, das redes sociais e dos aplicativos de mensagens, a informalidade passou a determinar a qualidade da escrita e, consequentemente, da leitura. Neste ambiente, a escrita ganha regras próprias, abreviações e até neologismos.

Aprenda a escrever um e-mail profissional com 7 dicas

Saber escrever pode ser o fator determinante para conquistar uma vaga de trabalho, uma promoção ou simplesmente avançar na faculdade. Por isso, separamos 33 dicas que você precisa saber para começar a escrever bem. Aproveite!

  • 1. Leia
    A leitura permite aprender — na prática — normas gramaticais, além de aumentar naturalmente o vocabulário. Leia muito!

    quintanilla/iStock
  • 2. Simplifique
    Não tente impressionar com uma escrita rebuscada. Priorize a clareza e a simplicidade.

    Green Chameleon / Unsplash
  • 3. Tenha um caderno de anotações
    Não raro, aquela grande ideia surge no momento mais inusitado possível. Portanto, tenha sempre à mão um caderno para rabiscar novas ideias. Sua escrita começa a partir dali.

    NeONBRAND / Unsplash
  • 4. Fuja da rotina
    Fazer a mesma coisa sempre aniquila seu processo criativo. Estabeleça novos hábitos e desfrute de uma nova perspectiva para começar a escrever.

    Kaitlyn Baker / Unsplash
  • 5. Estude a Língua Portuguesa
    Conhecimento nunca é demais. Apesar da leitura já possibilitar um estofo para escrever, não abra mão de consultar gramáticas eventualmente. Não é preciso aprofundar-se, a menos que deseje ser um professor.

    Lamaip/iStock
  • 6. Pratique diariamente
    Escrever todos os dias vai fazer você lidar com a tarefa com naturalidade e fluidez. As chances do famoso “branco” diminuem sensivelmente.

    Helloquence / Unsplash
  • 7. Faça resumos
    Experimente relatar um filme, série ou livro de maneira sucinta. O poder de síntese vai desenvolver sua capacidade crítica.

    Joanna Kosinska / Unsplash
  • 8. Evite clichês
    Expressões batidas como “abrir com chave de ouro” e “diabo foge da cruz”, por exemplo, empobrecem o seu texto.

    SIphotography / Unsplash
  • 9. Não use estrangeirismo
    Evite palavras em outra língua tanto quanto possível.

    nito100/iStock
  • 10. Não use gíria
    A menos que o seu texto trate do tema, evite gírias. Denota pobreza de vocábulo ao leitor.

    Milkos/iStock
  • 11. Não use palavras de baixo calão
    Evite palavrões ao longo do seu texto, salvo se você for Rubem Fonseca.

    Kat Stokes / Unsplash
  • 12. Não generalize
    Generalizações fazem o seu texto raso, pobre de ideias e impossibilita o debate. Aprofunde-se sobre o tema escolhido, traga argumentos e sustente sua posição.

    Kyle Gregory Devaras / Unsplash
  • 13. Copie textos
    Escolha autores de sua preferência e copie trechos que te agradam. Essa técnica vai fazer você adquirir um estilo próprio — ainda que através do melhor de cada autor que pincelou.

    Monis Yousafzai / Unsplash
  • 14. Crie um ambiente propício
    Parece detalhe, mas o ambiente faz toda a diferença no processo criativo. Muitas vezes ele é a primeira inspiração para iniciar seu texto.

    Daniel McCullough / Unsplash
  • 15. Evite repetições
    Repetir termos é sinal de pobreza vernacular. Para não cair neste erro, procure por dicionários de sinônimos.

    Panacea_Doll/iStock
  • 16. Não abuse de citações
    Citar autores a todo instante pode demonstrar que você não tem ideias próprias.

    puruan/iStock
  • 17. Não esqueça maiúsculas
    Regra básica da escrita: maiúsculas no início das frases e para nomes próprios. Pelo menos até que você vire uma referência. O autor português José Saramago, por exemplo, usava minúsculas em nomes próprios. Neste caso, trata-se de “licença poética”.

    hoyaphoto/iStock
  • 18. Escute música
    Música pode contribuir muito para o seu processo criativo e produtivo. Além disso, faz com que você evite distrações e foque no texto, com a trilha de fundo.

    filipefrazao/iStock
  • 19. Defina o objetivo do texto
    É importante que defina um norte para o seu texto antes de começar a escrever. Qual objetivo dele? Que tipo de texto quer produzir?

    scyther5/iStock
  • 20. Busque referências
    É importante que seu texto seja embasado independentemente do tema. Procure referências e enriqueça seu trabalho.

    David Iskander / Unsplash
  • 21. Evite gerúndio
    Usar verbos no gerúndio empobrece seu texto. Não recorra a este vício de linguagem.

    Milkos/iStock
  • 22. Estruture seu texto
    Estruture e defina seu trabalho. Vai facilitar todo o processo.

    Raphael Schaller / Unsplash
  • 23. Mantenha coesão e coerência
    É fundamental que seu texto guarde estes aspectos para que o leitor consiga entendê-lo. Cuidado com a concordância das frases!

    Diomari Madulara / Unsplash
  • 24. Conte uma boa história
    Para manter a atenção do seu leitor, procure encantar através da construção da sua história.

    Dario Veronesi / Unsplash
  • 25. Torne o texto fácil de ler
    Hoje, a concorrência com outros meios realidade e a distração é quase inevitável. Facilite a leitura: escreva um texto com sentenças curtas, parágrafos pequenos e seja claro.

    Manuel Cosentino / Unsplash
  • 26. Evite a complexidade
    Usar termos complicados pode denotar soberba ao leitor. Se puder facilitar, não pense duas vezes!

    J. Kelly Brito / Unsplash
  • 27. Use figuras de linguagem
    Aproxime seu leitor de você! Para isso servem as figuras de linguagem. Quando bem empregadas, enriquecem o seu texto.

    Ehud Neuhaus / Unsplash
  • 28. Descanse
    É importante interromper o processo de produção esporadicamente para espairecer e, posteriormente, voltar à carga. Procure se distrair nesta parada para descansar.

    Drew Coffman / Unsplash
  • 29. Tome café
    Isso mesmo! A cafeína mantém a sua atividade neural em ritmo normal. Ideal para aguçar sua atividade, mas sem exageros!

    Wavebreakmedia/iStock
  • 30. Leia em voz alta
    Ler em voz alta é a maneira mais eficaz de revisar seu texto. Assim, você consegue perceber a fluidez da comunicação, encontrar trechos confusos e encontrar eventuais erros.

    Tamarcus Brown / Unsplash
  • 31. Peça para outra pessoa ler
    É possível que você esteja com um olhar “viciado”, já que o texto é seu. Por isso, às vezes passa despercebido um erro ou outro. Nada melhor do que pedir para uma outra pessoa ler o material.

    Cassidy Rowell / Unsplash
  • 32. Aceite críticas
    É importante receber retorno dos leitores – ainda que negativos – e tirar lições a partir deles. Não leve para o lado pessoal.

    Alexis Brown / Unsplash
  • 33. Edite
    Quando terminar seu texto, revise e edite tanto quanto necessário. É comum utilizarmos palavras que não fazem a menor falta em uma sentença, simplesmente para preencher espaço.

    Jilbert Ebrahimi / Unsplash

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!