Bicicletas são ferramentas muito úteis no dia a dia, principalmente nas grandes cidades, locais em que o trânsito é intenso. Andar de bicicleta, além de ser uma alternativa sustentável, pode combater o sedentarismo, responsável por diversas doenças cardíacas. Por esse motivo, muitas pessoas estão optando por sair de casa sobre duas rodas. Entretanto, é preciso prestar atenção a um fator essencial: o conserto de bicicleta, que deve ser frequente. Mas temos boas notícias: você mesma pode fazer isso em casa.

As bicicletas não são mecanismos especialmente complexos. As peças que permitem que você troque marchas, dirija e freie são sistemas simples que podem ser facilmente consertados, mas se desgastam com o tempo. Seus componentes ficam expostos ao clima, o que os torna propensos ao desgaste e à corrosão. Assim, para realizar um conserto de bicicleta, basta apenas vontade e algumas ferramentas básicas para botar a mão na massa.

Rodas, pneus e freios

Os freios são as peças mais complicadas para cuidar durante o conserto de bicicleta. Eles usam a fricção para diminuir a velocidade das rodas; portanto, desgastam e precisam ser repostos. As rodas e os pneus também devem estar bons para lhe oferecer um passeio confortável e seguro.

Os freios estão emperrados?

Aplique um lubrificante leve para garantir que as peças móveis movimentem-se com liberdade.

Assine nosso conteúdo exclusivo
  • Pingue lubrificante na junta da alavanca e, em seguida, na abertura por onde o cabo do freio entra na caixa de plástico. Faça o mesmo no local onde os cabos saem (vire a bicicleta de cabeça para baixo para gotejar o lubrificante dentro da caixa).
  • Lubrifique o parafuso do pivô no centro do freio, da frente e de trás. Deixe-o encharcar e, então, puxe a alavanca para afrouxar.

Os freios perderam a potência de frenagem?

Com o tempo, e se você costuma andar de bicicleta em condições de umidade, a borracha das pastilhas forma uma pasta arenosa nos aros das rodas. Essa substância gruda nas pastilhas quando estão freando, criando uma cobertura dura e brilhante que pode fazer os freios falharem.

  • Retire a pastilha para desatarraxar a porca de fixação na parte posterior. Esfregue a superfície da pastilha com uma lixa até que fique levemente áspera. Limpe o aro da roda com desengordurante e depois enxágue com água. Reinstale as pastilhas e examine os freios.

O pneu furou?

Nunca é uma boa hora para o pneu furar, e você sempre deve carregar um pequeno kit para reparos e algumas alavancas de pneu na bolsa. Consertar um furo é simples, mas toma tempo. Veja como é possível realizar a troca de forma simples:

1. Tire a roda. Afrouxe as porcas ou use a alavanca no eixo da roda e, então, retire a roda do quadro. Levante a corrente dos dentes primeiro quando for retirar a roda de trás.

2. Insira a alavanca de pneu (que você pode encontrar em qualquer loja especializada) entre o aro e o pneu. Levante a borda do pneu com ela e prenda a outra extremidade num raio para mantê-la no lugar. Introduza a segunda alavanca a 20 a 30 centímetros de distância ao longo do aro. Use a alavanca na borda do pneu e passe-a em volta de todo o aro até que o pneu esteja solto. Desatarraxe a porca da válvula que segura a câmara no aro e, então, tire a câmara. Se você não tem alavancas de pneus, a extremidade plana de uma colher pode ser útil, mas há risco de danificar o aro ou a própria câmara.

Veja também: como a bicicleta e outros exercícios podem ajudar a cuidar da saúde em cada idade

3. Examine se há objetos cortantes no interior do pneu. Centralize outra vez a faixa de borracha dentro do aro: ela cobre as extremidades dos raios, protegendo a câmara.

4. Para ajustar uma câmara nova, vá para o passo 5; para reparar um furo, encha a câmara parcialmente e coloque-a num balde de água. Um jato de bolhas exibirá o local do furo. Seque a área ao redor do(s) furo(s), marque-o(s) à caneta e lixe, para tornar o local áspero. Aplique uma camada fina de cola reparadora em volta do furo, cobrindo uma área um pouco maior que o remendo. Deixe secar até ficar viscoso. Aplique o remendo, puxando do centro em direção ao lado externo para lacrar.

5. Bombeie ar para a câmara, consertada ou nova, apenas o suficiente para ficar parecido com uma rosquinha mole. Introduza a válvula através do buraco no aro e, então, empurre o resto da câmara para dentro do pneu.

6. Empurre o lado remanescente do pneu para dentro do aro com os polegares, começando do ponto oposto à válvula da câmara. Trabalhe em volta até alcançá-la, usando as alavancas de pneus para pressionar na parte final, se necessário. Reajuste a roda no quadro de sua bicicleta e encha a câmara de ar, consertada ou nova, na pressão correta.

O pneu furou longe de casa e você não tem câmara sobressalente nem kit de reparos para conserto de bicicleta?

Enfie grama no pneu para um conserto de bicicleta emergencial. Levante um lado do pneu para fora do aro e encha-o com grama. Seu peso compactará a grama, portanto use mais grama do que você pensa que será necessário e preencha bem apertado. Vá com cuidado e, quando chegar em casa, inspecione com atenção o aro para averiguar se há rachaduras, amassados e oscilações. Conserte ou reponha a câmara antes do próximo passeio.

Correntes e marchas

As marchas da bicicleta consistem numa corrente que engata com as coroas na frente (ligadas às pedivelas) e diversos dentes de engrenagem na traseira. Os mecanismos chamados “câmbios desviadores” empurram ou puxam a corrente de um dente de engrenagem para outro para trocar a marcha. Este é o sistema mais complexo do conserto de bicicleta.

A corrente está fazendo som de atrito?

Um enroscamento – duas seções presas – pode causar fricção na corrente: uma coroa frouxa no braço da pedivela tem o mesmo efeito.

  • Pingue lubrificante na corrente ao longo de seu comprimento, dos dois lados. (Use um pedaço de papelão como escudo para proteger o aro.)
  • Há cinco ou seis parafusos que elevam a coroa ao berço da pedivela. Aperte-os por completo.

A corrente vive caindo?

Quando uma corrente cai, ou ela está muito frouxa ou os câmbios desviadores mal-ajustados e movem a corrente para fora dos dentes de engrenagem quando se troca a marcha. Para o conserto de bicicleta adequado às correntes, siga as dicas a seguir:

  • Para apertar uma corrente frouxa em bicicletas com sistema de marchas no cubo de roda ou de marcha fixa, desaperte as porcas do eixo da roda traseira com uma chave-inglesa. Ao mesmo tempo, puxe a corrente para trás na roda com firmeza, conservando-a centralizada no quadro da bicicleta; em seguida, reaperte os parafusos. Se a roda tem ajuste de tensão, gire o parafuso para aumentar ou diminuir a tensão da corrente.
  • Se a corrente salta dos dentes de engrenagem traseiros para dentro do sistema, dê alguns giros no sentido horário no parafuso “L” (como mostra a figura abaixo) e tente de novo. Se pular para fora, gire o “H” (o outro parafuso) no sentido horário. Ajuste-os até que a corrente rode sem problemas e você não consiga forçá-la a saltar quando mudar de marcha.

 

Tente ajustar os parafusos limitadores do para evitar que a corrente salte (Fonte: Reprodução)

Tente ajustar os parafusos limitadores do para evitar que a corrente salte (Fonte: Reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A corrente endureceu com a sujeira?

Uma corrente que endureceu com a sujeira por um período provavelmente não ficará limpa apenas com desengordurante. Você pode devolvê-la à condição anterior com uma limpeza um pouco mais agressiva.

  • Acomode a corrente em forma de espiral numa panela barata ou velha, já que ela não poderá ser reutilizada. Despeje sobre a corrente uma mistura forte de detergente e água. Em seguida, coloque a panela no fogo: é melhor fazer isso num fogareiro fora de casa do que na cozinha – é um processo malcheiroso. Ferva a mistura e deixe-a em fogo brando por alguns minutos a fim de dissolver toda a graxa solidificada.
  • Descarte o líquido e repita o processo, desta vez usando apenas água limpa. Jogue fora novamente e aqueça, desta vez sem nenhum líquido, para que a umidade evapore.
  • Espere a corrente secar por completo antes de recolocá-la na bicicleta.

Selins, direção e acessórios

Você tem apenas três áreas de contato com a bicicleta: o selim, os pedais e o guidão. Antes de andar por aí, é essencial que o conserto de bicicleta envolva mantenha essas partes bem-conservadas; senão, podem gerar consequências desastrosas. Você também pode melhorar o conforto de seu passeio examinando se cada peça está posicionada de modo correto.

As manoplas do guidão estão frouxas?

Passe spray fixador de cabelos para mantê-las no lugar. Coloque-as de volta assim que passar o spray; à medida que ele seca, fixa as manoplas no lugar, a fim de não tirar suas mãos delas. Essa dica também funciona quando se realiza a troca para novas manoplas.

O selim range?

Se o selim está rangendo, provavelmente alguns parafusos estão frouxos. Procure também por rachaduras sob o selim; se encontrar, troque imediatamente. Se ele continuar rangendo, experimente também passar lubrificante nos parafusos. Espere secar e retire o excesso.

Terminado todo o conserto de bicicleta, que tal conferir uma história emocionante que envolve esse veículo de duas rodas?

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!