Amanhã, 29 de outubro, comemoramos o Dia Nacional do Livro. E para fazer jus a essa data, preparamos esta lista especial com 30 clássicos da literatura que você consegue ler facilmente em um dia. 

Mas antes de irmos à lista, você sabe por que este dia é celebrado? Não? Pois bem! O Dia Nacional do Livro é uma data comemorativa porque no dia 29 de outubro de 1810, com a transferência da Real Biblioteca Portuguesa para o Rio de Janeiro, a Biblioteca Nacional foi fundada.  

Leia também: 5 livros de literatura contemporânea brasileira para curtir o Dia do Leitor

A Biblioteca Nacional

A Biblioteca Nacional, também conhecida como Biblioteca Nacional do Brasil, é a mais antiga instituição brasileira. Tendo mais de 200 anos, ela é anterior à constituição do Brasil como nação independente. 

Vale mencionar que a Biblioteca Nacional é considerada pela UNESCO uma das dez maiores bibliotecas nacionais do mundo, sendo também a maior biblioteca da América Latina. Ou seja, nada como termos uma data especial para homenagear este tesouro nacional. 

Sobre a importância da leitura

Quer melhor maneira de comemorar o Dia Nacional do Livro do que com um bom livro em mãos? Não à toa, muitos defendem a leitura como um direito humano, pois é por meio dela que temos a possibilidade de aprendizagem e também uma ótima ferramenta para entendermos o outro, e com isso, sermos mais empáticos. 

Como afirma o famoso crítico literário Antonio Candido, a “literatura confirma e nega, propõe e denuncia, apoia e combate, fornecendo a possibilidade de vivermos dialeticamente os problemas”. 

Mas também não podemos esquecer que a leitura é uma ótima fonte de prazer, nos proporcionando diversas experiências, como por exemplo, poder viajar sem sair do lugar. Foi também por isso que nos preocupamos em preparar esta lista com 30 clássicos da literatura que você pode ler em um dia!

Veja também: Dia Nacional do Livro: você sabe tudo sobre os autores e suas obras?

Imagem: Arman Neto/Seleções

1. O alienista, Machado de Assis

Machado de Assis é, sem dúvida alguma, o maior nome da literatura brasileira. E ninguém melhor do que ele para iniciar esta lista.

O alienista é uma novela que narra a história de Simão Bacamarte, um médico prestigiado, que se formara no exterior e funda um hospício ao voltar ao Brasil. Sem perder mão da ironia costumeira em sua escrita, Machado de Assis faz de O alienista um tremendo ensaio sobre a loucura e a lucidez.


Imagem: Arman Neto/Seleções

2. A morte e a morte de Quincas Berro D’Água, Jorge Amado

A morte e a morte de Quincas Berro D’Água é um dos romances mais divertidos do prestigiado Jorge Amado.

Na obra, acompanhamos todas as desventuras que giram em torno das duas – isso mesmo, duas! – mortes do protagonista. Amado consegue nos entregar críticas à sociedade da época e bons motivos para pensar na vida com essa história bem-humorada.

Uma leitura levíssima e que dá para para dar conta em um dia!


Imagem: Arman Neto/Seleções

3. Ponciá Vicêncio, Conceição Evaristo

Título mais recente desta lista, Ponciá Vicêncio, da gigante Conceição Evaristo, foi publicado em 2003 e até hoje, dezessete anos depois, continua relevante, sendo lido, comentado e indicado por todos. Sobretudo porque Evaristo sempre trata de temas como questões raciais, de gênero e de classe, tão pertinentes para a nossa sociedade.

Neste romance, acompanhamos a vida de Ponciá Vicêncio, uma moça negra que decide migrar para a cidade a fim de conseguir melhorar a vida dela e de sua família. Mas há algo de estranho com Ponciá, o que faz com que essa empreitada seja muito mais difícil do que ela poderia imaginar.


Imagem: Arman Neto/Seleções

4. Noites brancas, Fiódor Dostoiévski

Fiódor Dostoiévski é um dos maiores nome da literatura russa. Sua obra mais conhecida, Crime e castigo, dispensa apresentações.

Em Noites brancas, Dostoiévski conta a história de um inesperado encontro entre um homem solitário e uma mulher aos prantos e que se repetirá por quatro noites.