Um dos segredos da boa culinária está na utilização correta dos temperos. Os temperos, ervas e especiarias sempre foram valorizados ao longo da história, tanto pelas propriedades alimentícias quanto pelas medicinais. Usá-los é uma ótima forma de acrescentar ou realçar o sabor de alimentos sem adicionar sal ou gordura. Além disso, há alguns tipos de temperos que ajudam na digestão.

Mas quais as melhores especiarias e como utilizá-los? Selecionamos os 10 temperos essenciais, que são facilmente encontrados nos mercados brasileiros, e damos algumas dicas de como consumi-los no dia a dia.

10 tipos de temperos e como consumi-los

  • Nildanet/iStock

    1. Açafrão

    O açafrão é o estigma seco de uma erva de floração violácea. São necessárias 1.500 flores para produzir 1 g de açafrão, o que explica por que o tempero verdadeiro é tão caro. Felizmente, alguns poucos fiapos são suficientes para dar sabor e colorir a maioria dos pratos, como risoto, paella, bolos e biscoitos.

  • bhofack2/iStock

    2. Canela

    O sabor característico da canela é conhecido por “quebrar” o doce e deixá-lo menos enjoativo. Polvilhe canela em pó em frutas fervidas, canjicas e mingaus. Além disso, você pode utilizar a canela para preparar uma bebida descongestionante quando estiver resfriado. Basta despejar água quente sobre canela em pau e adoçar com mel.

  • dziewul/iStock

    3. Cravo

    Além de dar um sabor ativo e quente a pratos doces, como a canjica, o arroz doce e o doce de abóbora, o cravo é usado por suas propriedades antissépticas e analgésicas. Se você estiver com dor de dente, mascar cravo ou friccionar algumas gotas de óleo de cravo em volta da área afetada ajudará a diminuir a dor.

  • Tim UR/iStock

    4. Pimenta-do-reino

    Talvez a pimenta mais utilizada nas cozinhas do mundo inteiro, a pimenta-do-reino é uma pimenta moída que pode ser utilizada em diversos pratos, de carnes e aves até molhos, desde que não em excesso.

  • nitrub/iStock

    5. Pimenta-malagueta

    Esta pimenta pertence à mesma família dos pimentões vermelhos e verdes. Há centenas de diferentes variedades de pimenta, variando de suave a muito picante. Elas contêm vitamina C, mas raramente são ingeridas em quantidade suficiente para proporcionar quantidades significativas. Dê um toque ao seu molho misturando uma pimenta-malagueta fresca e bem picadinha.

  • bonchan/iStock

    6. Raiz-forte

    Acredita-se que as substâncias fitoquímicas existentes na raiz-forte ajudem a combater o câncer e que essa planta possua propriedades bactericidas. Um pouco de raiz-forte ralada na hora fica ótimo no purê de batata; ou ainda: misture com iogurte natural de consistência firme para uma deliciosa pastinha.

  • etienne voss/iStock

    7. Cominho

    Um dos temperos mais antigos da lista, o cominho é conhecido desde o Egito Antigo, e utilizado para melhorar a digestão. Assim como a pimenta-do-reino, é um tempero super versátil, que pode ser utilizado para aromatizar e trazer sabor a diversos pratos, mas em pouca quantidade. O cominho combina bastante com pratos à base de ovos e queijos, legumes e carnes. Em países como a Turquia, também é utilizado na preparação de licores.

  • mikafotostok/iStock

    8. Curry

    Esse condimento indiano de cor e sabor super característicos é facilmente encontrado em mercados brasileiros e pode ser utilizado em pratos quentes em geral: aves, carnes e peixes, molhos, sopas, assados e peixes. Não use curry em pratos crus e frescos.

  • rostovtsevayulia/iStock

    9. Noz-moscada

    Apesar do nome, a noz-moscada não tem nada a vez com as nozes. Essa especiaria vem de uma árvore chamada Moscadeira e é um tempero que não pode faltar na cozinha, pois combina com pratos salgados, doces e até bebidas.

    Molho branco, guisados, risotos, tortas, creme de ovos e cappuccino são apenas alguns exemplos de pratos onde a noz-moscada é bem-vinda.

  • zeleno/iStock

    10. Alecrim

    O uso do alecrim, uma erva aromática, é recomendado em pratos de cozimento longo, como sopas, carnes e batatas assadas, guisados e cozidos. Além disso, vai bem em preparos de pães como a focaccia.

    Além de agregar sabor e aroma nos pratos, o alecrim também é muito utilizado no tratamento de problemas digestivos e de memória e na aromaterapia.