Eles começam como um calor no peito, que depois sobe lentamente para o pescoço e o rosto, como o mercúrio em um termômetro. Alguns minutos depois, você está tremendo, morrendo de frio. Não se trata de febre, mas das ondas de calor – também chamadas de “fogachos” – que cerca de 80% das mulheres sentem na transição para a menopausa. Para algumas, os calores e os suores noturnos podem tornar a vida um inferno.

Quais as causas e sintomas dos calores?

CAUSAS

Níveis flutuantes de estrogênio e progesterona. Essas flutuações afetam o sistema de controle de temperatura no cérebro, de modo que ele reage exageradamente a pequenas mudanças na temperatura e dilata os vasos sanguíneos tentando indevidamente resfriar o corpo.

SINTOMAS

Sensação de calor, rubor, transpiração excessiva. Quando os calores ocorrem à noite, podem interromper o sono e deixá-la deitada em meio a lençóis molhados.

Quais são as principais estratégias de prevenção dos calores da menopausa?

1. Faça terapia de reposição hormonal (TRH)

Estudos mostram que suplementos de estrogênio reduzem os episódios em até 90%. O segredo é tomar a menor dose possível pelo menor tempo possível. Um amplo estudo descobriu índices mais altos de câncer de mama, doença cardíaca e AVC em mulheres que tomaram medicamentos de estrogênio com progestina (a progestina é incluída na terapia de estrogênio para diminuir o risco de câncer de colo do útero) e índices mais altos de AVC em mulheres que tomaram só estrogênio. No entanto, as principais instituições médicas afirmam que é seguro fazer a TRH por um período de um ou dois anos para ajudar as mulheres a passar pela pior fase da menopausa. Os riscos são ainda menores se você tiver menos de 60 anos.

2. Tome um suplemento de soja

Escolha um que contenha isoflavonas agliconas, fitoestrogênios encontrados em derivados da soja. Em um estudo de 12 semanas realizado com 190 mulheres na menopausa que receberam placebo ou 40 a 60 mg diários de um suplemento com esses compostos, as que tomaram o suplemento tiveram a metade dos episódios de calor que experimentavam no início. O grupo do placebo teve 39% menos calores. Em outro estudo, as mulheres que tomaram diariamente um extrato contendo 40 mg de isoflavonas, durante 10 meses, relataram que a intensidade de suas ondas de calor caiu 70%, em comparação com os 34% do grupo que recebeu placebo. Mas não exagere na soja; grandes quantidades podem aumentar o risco de câncer de mama.

Leia também: Mais esperta do que o câncer de mama

3. Experimente antidepressivos

Não para a depressão, mas para evitar os calores. Pesquisadores que tentavam encontrar opções sem estrogênio para aliviar as ondas de calor em mulheres com câncer de mama depararam com os benefícios de certos antidepressivos em doses baixas. Entre eles estão a venlafaxina, a fluoxetina e a paroxetina. Estudos comprovaram que eles conseguem reduzir em 63% os calores, comparados a placebo. Lembre-se sempre de procurar um médico e não se automedicar!

Reforços para a prevenção dos calores

1. Reduza seu manequim

Um estudo feito com mulheres de 47 a 59 anos descobriu que aquelas com os maiores percentuais de gordura corporal eram 27% mais propensas a ter calores. O ideal é  ter um nível de gordura corporal menor que 33% (e maior que 5%). Existem instrumentos para medir o percentual de gordura corporal; sua academia deve ter um. O médico também pode realizar um exame mais acurado.

É verdade que perder peso certamente reduzirá sua gordura corporal como um todo, mas a musculação é a melhor opção para converter gordura em músculo (e reduzir o manequim, mesmo que o peso permaneça o mesmo). Considere algumas sessões com um personal trainer para começar.

2. Procure um homeopata

A homeopatia é uma opção de tratamento controversa, e poucas pesquisas foram feitas para avaliar seus efeitos com relação aos calores. Em um estudo, no entanto, 99 médicos de oito países prescreveram remédios homeopáticos para 438 mulheres que passavam pelos calores da menopausa. Os medicamentos mais prescritos foram Lachesis, Belladona, Sepia, Sulphur e Sanguinaria. Noventa por cento das mulheres disseram que seus sintomas desapareceram ou que não eram mais tão intensos. Mas procure um homeopata em vez de se automedicar.

3. Tome vitamina E

Estudos sobre os benefícios da vitamina E para evitar os calores apresentaram conclusões variadas. Porém, uma pesquisa recente feita com 51 mulheres que receberam 400 UI de vitamina E ou placebo comprovou que aquelas que tomaram vitamina E tiveram cerca de dois episódios de calores a menos por dia. E os episódios foram também menos intensos. Mas cuidado: doses altas aumentam o risco de AVC. Então certifique-se de falar com o seu médico antes de tomar suplementos de vitamina E, e não tome mais de 400 UI.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!