“Onde será que coloquei as chaves do carro?” ou “o que será que comi ontem?” são perguntas comuns, mas que podem revelar muito sobre o estado da sua memória. Tudo bem esquecer uma ou outra coisinha, já que o dia a dia agitado mexe com o estresse de todos. Mas se você se esquece (ou tem esquecido) de coisas demais, é um sinal para prestar atenção, afinal pode ser um sinal do Alzheimer. Se suspeitar de algo, vá correndo consultar um médico.

Faça esse teste e veja como anda a sua memória ultimamente:

 

O programa de televisão ao qual assistiu na véspera, à noite:

gpetric/iStock

As férias e viagens:

haveseen/iStock

O carro:

Denys Yelmanov/iStock

Os nomes das pessoas:

Bojan89/iStock

Os compromissos:

Oat_Phawat/iStock

A refeição da véspera:

Reprodução

O dia e a data:

toeytoey2530/iStock

As roupas usadas na véspera:

goodmoments/iStock

Os códigos (cartões, CPF, placa do carro...):

nirat/iStock

Antes de sair de casa:

Ondrooo/iStock

O preço do pão:

ribeirorocha/iStock

Os aniversários:

juliannafunk/iStock

O valor exato da última compra:

Deagreez/iStock

Os endereços das pessoas mais próximas:

Studio-Annika/iStock

Seus pertences (chaves, óculos, bolsa, celular, documentos...)

didecs/iStock

As compras:

g-stockstudio/iStock

Os últimos livros lidos:

seb_ra/iStock

Os números de telefone que você sabe de cor:

Paul Campbell/iStock

Você consegue lembrar a data exata da última vez que viajou de férias:

junce/iStock

A primeira questão deste teste:

natasaadzic/iStock

Teste sua memória
Parabéns, você tem uma memória de ferro!
Você possui uma boa memória dos acontecimentos e das informações da vida cotidiana. Esse resultado mostra que você é atento e organizado, e que é capaz de se concentrar em tarefas cotidianas.
Esquecer é comum, mas você se lembra do que é importante!
Você se lembra do que interessa e esquece o que parece inútil. Muito provavelmente, você dedica a memória a outros elementos da vida pessoal.
Sua memória anda bem fraca, mas não se preocupe!
Se você sempre foi distraído, pouco atento a detalhes do cotidiano, este teste serve apenas como uma confirmação. Ainda que isso o incomode, é como você funciona. Esses esquecimentos são muito mais a consequência de uma desatenção, de uma falta de organização ou de interesse, do que o efeito de uma perda de memória. É simples verificar. Se você respondeu C à questão 10, por exemplo, vai perceber que basta prestar atenção ao preço da próxima vez que fizer uma compra para memorizar por muito tempo. Se seus esquecimentos são recentes, comece por se perguntar se está cansado ou estressado. Saiba também que as pessoas que sofrem de um verdadeiro distúrbio da memória não têm, na maioria das vezes, a consciência do que esquecem. Se apesar de tudo esse fenômeno continuar a preocupá-lo, procure fazer um exame de funções da memória aprofundado.

Share your Results:

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!