Faça uma busca
|
Publicado em: 31 de março de 2022

A influência da saúde mental nos resultados do treinamento

André Messias
Última atualização: 31 de março de 2022
Por: André Messias

Compreenda como a saúde mental está totalmente relacionada à prática de exercício físico.

A influência da saúde mental nos resultados do treinamento Imagem: m-imagephotography/iStock

Diariamente uma parte do meu dia é dentro de uma academia e algo que ouço com muita frequência são queixas, reclamações, demandas que as pessoas não conseguem cumprir, etc.. Triste e lamentavelmente o nível de estresse e ansiedade das pessoas é muito elevado.

Percebo que as pessoas estão sempre pensando no que irão fazer e não no que estão fazendo no momento presente. Algumas frases comuns na academia: hoje tenho que, amanhã vou precisar fazer tal coisa, não vou conseguir cumprir, dentre outras nesse sentido. O pensamento negativo e ansioso, além de não gerar nada de positivo prejudica a saúde e é altamente prejudicial aos resultados do treinamento.

Leia também: Os intermináveis benefícios da atividade física

Quando uma pessoa está nervosa, irritada, ansiosa e/ou preocupada o organismo libera uma enorme quantidade de cortisol, um hormônio catabólico. O cortisol é um inimigo da massa muscular, justamente por gerar catabolismo (um processo fisiológico que resulta em perda de massa muscular, o que é péssimo para o corpo e para a saúde).

Vale lembrar que o ganho de massa muscular é essencial para a saúde física e proporciona benefícios estéticos. Portanto, toda e qualquer pessoa deve pensar em anabolismo (que irá contribuir para o ganho de massa muscular) e isso acontece com treinamento de força, alimentação adequada, sono de qualidade, hidratação satisfatória e, obviamente, controle da saúde mental.

Cuidar da saúde mental é fundamental

Equilíbrio, sabedoria e consciência são ferramentas importantes quando pensamos em atividade física. Reconheço que cultivar esses comportamentos não é fácil e representa um desafio diário.

Sou defensor da proibição do uso de celular durante a prática de atividade física e o cuidado com a saúde mental representa um dos argumentos. Vivemos em uma época em que as pessoas são sobrecarregadas o tempo inteiro de informações e muitas pessoas perdem horas do dia em redes sociais sendo estimuladas a corpos perfeitos e ao consumismo. Somado a isso, há as demandas do trabalho, as questões familiares, a preocupação financeira, dentre outros problemas. E como consequência temos ansiedade, depressão, preocupação, medo… Tudo isso vai fazer com que o organismo da pessoa tenha enorme dificuldade em alcançar seus objetivos com a prática de atividade física. 

O cortisol não prejudica somente o ganho de massa muscular. Ele prejudica o rendimento no treino de uma forma ampla. Em sendo assim, é preciso que as pessoas se concentrem nas coisas boas, enxerguem o lado positivo de toda e qualquer situação e permitam que a atividade física proporcione seus intermináveis benefícios.

Pés no chão. Mente no agora. Corpo em movimento. Saúde e bem-estar beneficiados. 

André Messias
André Messias
Doutorando em Epidemiologia em Saúde Pública pela FioCruz, é mestre em Ciências Cardiovasculares pelo Instituto Nacional de Cardiologia, o professor e personal trainer André Messias tem como prioridade a saúde e a qualidade de vida. Ele acredita que as escolhas relacionadas ao estilo de vida, em especial à prática de exercícios físicos, são essenciais para nossa saúde física, mental e social. E que, portanto, cabe a todos nós uma reflexão de como estamos vivendo.