Casa inteligente é como chamamos o ambiente doméstico no qual dispositivos eletrônicos são capazes de se comunicar entre si. O objetivo desse sistema de comunicação é automatizar tarefas do dia a dia. A tecnologia por trás desse universo envolve o avanço da inteligência artificial e a chegada de redes mais eficazes para transmissão de dados (5G). A boa notícia é que já é possível flertar com essa tecnologia, mesmo que de forma tímida.

A promessa, com base no conceito de Internet das Coisas (IoT), é automatizar desde os procedimentos mais simples – como climatizar um cômodo de forma remota – até os que parecem saídos de séries de ficção científica – robôs realizando compras sem intermediários humanos. E algumas dessas tecnologias, você já pode utilizar hoje mesmo.

Na galeria a seguir, vamos conhecer um pouco dessas tecnologias e 5 dispositivos inteligentes que já podem ser adquiridos no Brasil:

metamorworks/iStock

Por ser mais veloz e proporcionar experiência mais eficaz em conexão e transmissão de dados, a grande expectativa é de que a quinta geração de redes móveis impulsione toda a “engrenagem” da Internet das Coisas (IoT). A chegada dessa nova tecnologia permitirá muito mais do que um download rápido da sua série favorita.

Diferentemente do 4G e do 3G, o 5G foi pensado para funcionar com múltiplas conexões ao mesmo tempo. Isto é, trata-se de uma rede muito mais estável, que dificilmente terá quedas de sinal. O tempo de resposta deve ser menor do que 1 ms, o que traria grandes benefícios em áreas como a medicina, por exemplo, possibilitando realização de cirurgias à distância, ou a execução de demais procedimentos que exijam o máximo de precisão.


jamesteohart/iStock

Por meio de conexões mais eficazes e estáveis será possível estabelecer um ecossistema de dispositivos inteligentes interligados com alta capacidade de transmissão de dados. Voltando ao ambiente doméstico, será possível que a sua geladeira, por exemplo, identifique produtos em falta e faça o pedido em um supermercado, tudo de forma independente.

Em países desenvolvidos, como os Estados Unidos, os testes com 5G já estão a todo vapor, e o Brasil também já tem pontos focais destinados ao estudo da nova tecnologia. Entretanto, a previsão é de que, por aqui, a quinta geração de redes móveis só chegue de fato ao consumidor final a partir de 2021.

Se você não quiser esperar tanto, é possível ter um gostinho do que é viver em uma “smart home” por meio de eletrônicos já disponíveis no mercado. Nos slides a seguir, veja uma seleção de 5 dispositivos inteligentes que podem ser adquiridos no Brasil.


CoinUp/iStock

1. Smart speaker: uma central de controle para a casa conectada

Em 2019, grandes empresas, como Google e Amazon, trouxeram seus assistentes pessoais para o Brasil. As caixinhas de som inteligentes Nest Mini e Echo Dot são vendidas a pouco mais de R$ 300 no mercado nacional, e servem como portas de entrada para quem quer viver o sonho da casa inteligente no presente.

Por meio dos softwares de inteligência artificial Google Assistente e Alexa (ambos falando em português), é possível usar comandos de voz para reproduzir músicas, saber as notícias do dia, definir alarmes e consultar previsões climáticas. Caso existam outros dispositivos inteligentes na sua casa, esses assistentes funcionam como um hub para controlar todos os eletrônicos compatíveis.


coffeekai/iStock

2. Robô aspirador: praticidade na limpeza diária

Limpar a casa nunca foi tão fácil. Os robôs aspiradores foram febre em 2018 e agora se consolidam como uma das formas mais práticas de manter o ambiente doméstico sempre limpo, livre de pelos e poeira.

Ideal para apartamentos ou casas, diversas marcas já trazem opções de robôs para todos os tipos de necessidades, desde os mais simples, por cerca de R$ 300, até os mais robustos – e caros!

Muitos desses dispositivos contam com sensor de altura, o que evita que o aparelho caia de uma escada, por exemplo. O design compacto ajuda na hora de limpar embaixo de móveis e em outros locais de difícil acesso.


Ana Marques
Ana Marques
Jornalista formada pela UFRJ, Ana é entusiasta de tecnologia, dos dispositivos móveis e da inteligência artificial, mas também defensora das relações humanas e das conexões feitas por meio de encontros. Sua relação com a cobertura tecnológica teve início em 2016, no TechTudo, ainda como estagiária. Em 2018, passou a integrar a equipe de Conteúdo do comparador Zoom.com.br, onde foi editora de Mobile (Celulares, Tablets e Wearables) & Eletrônicos até agosto de 2020. Atualmente é autora no Tecnoblog.