Faça uma busca
Vida digital

Fones de ouvido da Apple fazem mal à saúde? O governo quer saber

A Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor, ligada ao Ministério da Justiça, pediu esclarecimentos à Apple após um usuário dos AirPods sofrer danos auditivos nos EUA.

Escrito por:

Ana Marques

Redator
Apple AirPods
CasPhotography/iStock
Publicado em: Última atualização:

Os AirPods, fones de ouvido sem fio da Apple, são o sonho de consumo de muita gente. Com o visual icônico que deixa as hastes penduradas na orelha, os dispositivos inspiraram diversas outras fabricantes no quesito design.

Mas, recentemente, a Apple foi processada após um usuário ter problemas auditivos supostamente devido ao uso dos fones. E agora, a Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, pediu à empresa esclarecimentos sobre a segurança dos AirPods.

Leia também: Saiba como preservar a audição

Apesar da movimentação partir do governo brasileiro, o caso que motivou a notificação ocorreu nos Estados Unidos em 2020. Segundo a ação movida por um casal norte-americano, seu filho — que na época tinha 12 anos — teria sofrido perda auditiva permanente devido a um sinal de alerta emitido pelo dispositivo.

O texto alega que o som foi tão alto que rasgou o tímpano do menino, residente do Texas. Agora, o adolescente terá que usar um aparelho auditivo pelo resto da vida.

Outras reclamações em fóruns da própria Apple e em redes sociais corroboram com a acusação. Diversos usuários se queixam por não poderem ajustar o volume de alertas.

Senacon deu prazo de três dias à Apple

Na última segunda-feira (30), a Apple foi notificada pela Senacon para responder em até 72 horas as questões sobre o uso dos AirPods. Como explica Anderson Torres, ministro da Justiça e Segurança Pública, o órgão está preocupado com a segurança dos consumidores.

Torres afirma que irá investigar o possível defeito nos fones de ouvido, e se o suposto problema poderia realmente causar riscos à saúde.

A secretaria pediu ainda para que a companhia detalhe os riscos que equipamento oferece ao usuário, o modo correto de uso e seu processo de fabricação.

A Apple não comentou o caso.