Faça uma busca
Sob os holofotes

Martha Meola foge dos rótulos quando o assunto é beleza

Atriz, que está no ar em "Reis" e "Sintonia", celebra boa fase na carreira e fala sobre suas experiências.

Escrito por:

Márcio Gomes

Redator
atriz Martha Meola
MIa Shimon
Publicado em: Última atualização:

No ar em “Reis”, dando vida à Elisama, Martha Meola é uma atriz experiente. Afinal, são 30 anos de estradas, muitos trabalhos no teatro e agora a estreia na TV, na novela da Record.

“Mesmo com 30 anos de carreira sempre é tempo de começar novos caminhos. O importante é ter a certeza de que quando acharmos que já sabemos tudo, que é o fim, a vida é movimento e cheia de novos desafios”, diz a atriz, que fez um grande sucesso com o filme “O Palhaço”, dando vida à Nanci.

Leia também: Julia Zimmer, atriz de “Todas As Garotas em Mim”, fala da paixão pela moda

Cobrança por estética e padrões de beleza à parte, Martha Meola afirma que foge dos rótulos, não se deixa influenciar por modelos impostos pela sociedade.

“Eu não dou ouvido para esses rótulos do que se pode ou não fazer. Cada um deve ter a consciência das suas possibilidades e não dar ouvido a esse tipo de preconceito da sociedade. Seja você!”, conta a atriz, que adora se exercitar e pratica musculação, alongamento e ioga.

Cheia de trabalho

atriz Martha Meola
(Imagem: MIa Shimon)

E não é só na Record que a atriz tem feito sucesso. Martha Meola também está se destacando na nova temporada da aclamada série “Sintonia”, da Netflix, interpretando a mãe de Doni, vivido pelo cantor e ator Jotappê.

Leia também: Atriz Bruna Mascarenhas abre o jogo sobre alimentação

“Esta é a terceira temporada de ‘Sintonia’. Esse projeto é do coração, pois o iniciamos sem saber que se tornaria um grande sucesso. Conversar com os jovens é incrível, principalmente os das comunidades para dar voz aos personagens. Adoro ter essa troca. Os fãs adoram a Tia Lu, minha personagem. Ela é uma grande mãe”, explica a atriz que também está de volta aos palcos com a peça “Jardim de Inverno” – que rendeu à Martha o prêmio Bibi Ferreira na categoria melhor atriz coadjuvante.

“Voltamos com o espetáculo no Teatro Faap. A premiação é muito bacana porque receber o reconhecimento do trabalho é sempre um grande estímulo. É a confirmação que a trajetória está no caminho certo. A cobrança é eterna! (risos)”.