Faça uma busca
|
Publicado em: 6 de janeiro de 2022

Treinar no verão: esteja atento aos cuidados necessários

Nessa estação, muitas pessoas sentem-se mal ao praticar atividades físicas, mas isso pode ser evitado

Imagem: DisobeyArt/iStock

Estamos no período mais quente do ano. Nesse período, é comum muitas pessoas me abordarem na academia com dúvidas sobre os cuidados necessários ao treinar. O Rio de Janeiro é muito quente e não podemos cometer erros. Ao mesmo tempo, é preciso manter o nível da atividade física.

Leia também: A vida só muda quando você muda

Antes de entrar nos cuidados necessários, é importante lembrar que o suor nada tem a ver com gasto calórico e benefícios fisiológicos. Muitas pessoas ainda pensam que precisam suar muito e até hoje há quem adote práticas suicidas — como colocar saco plástico na barriga — achando que vão emagrecer mais. Isso representa um risco à saúde, pois causa desidratação e já foi responsável por muitas mortes durante o treino. O suor é composto por água e eletrólitos  — sódio, potássio, cálcio e magnésio são os principais — e nada tem a ver com o emagrecimento. 

Como treinar de modo seguro

Treinar com roupas leves e confortáveis, ter ingerido quantidade suficiente de água e evitar os horários mais quentes do dia são condutas importantes e necessárias. Não sou favorável ao uso de boné durante a atividade física. A cabeça é um dos lugares onde há maior perda de calor. Assim, o boné pode prejudicar esse processo fisiológico e acarretar uma sobrecarga cardiovascular, pois o coração precisa fazer mais esforço quando a temperatura corporal está elevada.

É importante ter consciência de que em muitos dias será necessário ajustar a intensidade e o volume da atividade em função da elevada temperatura. Uma dica que costumo dar a alguns alunos é treinar duas vezes ao dia. Por exemplo: se você precisa correr 10 km, corra 5 km pela manhã e mais 5 km à noite. Perdemos muito líquido em dias muito quentes e treinar menos tempo é uma conduta que minimiza os riscos de um possível mal-estar. 

Leia também: Hidratação além da água: saiba como

Beber água antes, durante e após a atividade física representa a conduta mais importante ao se realizá-la em ambientes quentes. Molhar o rosto, a cabeça e algumas outras partes do corpo também é importante. Todavia a ingestão de água é o mais essencial.

Respeite o calor

Algo a se considerar é realizar um outro tipo de atividade física. Uma pessoa, por exemplo, que sempre treina ao ar livre, pode pensar em entrar numa academia onde a temperatura é controlada. Atividades na água também são recomendadas. É preciso considerar todas as opções disponíveis para que o nível do treino seja mantido e a saúde continue a se beneficiar.

Caso fique muito cansado, sinta dificuldade em continuar e, principalmente, sentir-se mal interrompa a atividade. Hidrate-se, vá para um ambiente mais fresco e se recupere plenamente. O treino nunca pode representar uma ameaça à saúde. Seus benefícios compensam os riscos. Porém, é preciso respeitar o calor, onde quer que você esteja.

André Messias
André Messias
Doutorando em Epidemiologia em Saúde Pública pela FioCruz, é mestre em Ciências Cardiovasculares pelo Instituto Nacional de Cardiologia, o professor e personal trainer André Messias tem como prioridade a saúde e a qualidade de vida. Ele acredita que as escolhas relacionadas ao estilo de vida, em especial à prática de exercícios físicos, são essenciais para nossa saúde física, mental e social. E que, portanto, cabe a todos nós uma reflexão de como estamos vivendo.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close