Vários são os monumentos em pedra por todo o mundo que, apesar de não haver registro das ferramentas que foram usadas, desafiam o tempo. Sem explicação para a procedência do material e, por vezes, sobre a finalidade da obra, os pesquisadores seguem tentando revelar seus mistérios.

Monumentos esculpidos em pedra

Acompanhe esta viagem por alguns desses monumentos ao redor do mundo e dê asas à sua imaginação. De fato, cinzéis comuns não poderiam fazer os detalhes nem homens comuns trabalhariam com materiais dessa magnitude. 

Mais antigas pinturas rupestres feitas pelo Homo sapiens são achadas na Indonésia.

f11photo/iStock

Rapa Nui

Mais conhecida como Ilha de Páscoa, Rapa Nui é o lar dos moais. Cerca de 900 estátuas monolíticas colossais estão espalhadas por essa ilha no Pacífico Sul. Ninguém tem certeza do que representam. Alguns pesquisadores acreditam que fizeram parte de um culto aos mortos e que  retratariam antigos chefes ou ancestrais divinizados.


Viktorus/iStock

Detalhes de um moai

Muitos moais estão ainda enterrados com a penas a cabeça descoberta

Outro mistério que cerca as estátuas de pedra calcária com até 10 metros de altura e mais de 80 toneladas é como foram transportadas até sua localização final. Só os habitantes nativos de Rapa Nui têm certeza da solução desse enigma. Segundo eles, os moais andaram até lá!


SL_Photography/iStock

Andes peruanos

No alto dos Andes peruanos, cerca de 2.400 metros acima do nível do mar, fica a magnífica Machu Picchu. Perfeitamente incorporada à vegetação subtropical, acredita-se que o “velho pico” foi construído pelos incas por volta de 1450 como um retiro para os reis. Cerca de um século depois, os espanhóis conquistariam a América do Sul e destruiriam quase inteiramente a civilização inca. 


RJohn97/iStock

Detalhes da cidade

Por quase 400 anos, esta cidade de pedra nas nuvens foi completamente esquecida. Só em 1911 o explorador americano Hiram Bingham chegou à cidade, com suas paredes cinza-ardósia, escadarias e lintéis, chamando a atenção do mundo inteiro.