Faça uma busca
|
Publicado em: 27 de julho de 2019

17 segredos da linguagem corporal para usar a seu favor

Saiba quais são os sinais a observar nos gestos das pessoas.

  • AndreyPopov/iStock

    1.

    Em primeiro lugar, não tome a linguagem corporal de maneira isolada. Veja-a como parte de um quadro mais amplo, que inclui timbres de voz e palavras pronunciadas. E não esqueça as considerações práticas. O interlocutor pode estar se remexendo na cadeira porque não gosta do que você está dizendo. Da mesma forma, porém, a cadeira pode ser desconfortável – e a pessoa pode estar apenas tentando rearrumar sua posição.


  • scyther5/iStock

    2.

    Sinais de envolvimento. Observe o ângulo do corpo. Se alguém se inclina à frente quando você dá início a uma conversa, está sugerindo claramente que deseja envolver-se. Se, no decorrer da conversa, a pessoa afasta o corpo de você com as pernas cruzadas na direção da porta, sua orientação física sugere que está menos envolvida.


  • fizkes/iStock

    3.

    De modo similar, se você entra numa sala para falar com seu chefe e o encontra recostado, as mãos unidas atrás da cabeça, você provavelmente se sentirá pouco à vontade.


  • klebercordeiro/iStock

    4.

    Observe também os olhos das pessoas. Se elas querem se envolver numa conversa, fazem contato visual. Ao mesmo tempo, os corpos se inclinam na direção um do outro e são removidas as barreiras criadas por pernas cruzadas, braços dobrados e mãos cobrindo bocas.


  • javitrapero/iStock

    5.

    Sinais de desconforto e insegurança: Quando sob ataque, o ser humano, como um animal, tende a proteger a parte anterior de seu corpo. Uma pessoa mostra que sente necessidade de defender-se dobrando os braços, cruzando as pernas, deixando o queixo cair sobre o peito.


  • fizkes/iStock

    6.

    Se durante uma conversa a pessoa com quem você estiver falando começar a se colocar na defensiva, você deve ter tocado num ponto delicado. Tente não parecer defensivo também, ou você dará a impressão de ser inacessível ou não receptivo, fazendo a situação piorar.


  • DragonImages/iStock

    7.

    Mais uma vez, observe os olhos das pessoas. Achamos difícil manter contato visual com alguém que julgamos pouco confiável.


  • AaronAmat/iStock

    8.

    Observe também maneirismos e cacoetes, como alisar os cabelos, catar felpa ou fios da manga do casaco, erguer as calças. Estes são com frequência sinais de que uma pessoa está insegura e precisa de reafirmação. Ela está tentando verificar se tudo está em ordem. Pode também estar canalizando tensão.

    Ações como cruzar e descruzar os braços repetidamente, ou esfregar pernas ou braços, costumam ter raízes similares.

    Da mesma forma, se você quer passar a impressão de confiança, controle seus maneirismos. Se você achar difícil manter as mãos imóveis, junte-as em forma de cuia.


  • SIphotography/iStock

    9.

    Repare o quão grande ou pequena uma pessoa se faz parecer. A linguagem corporal pode fazer alguém parecer maior ou menor do que realmente é. Se ficar ereta com os pés afastados, mãos nos quadris, cabeça puxada para trás, a pessoa irá parecer maior e menos defensiva do que se se posicionasse com os pés juntos, braços cruzados diante do corpo, ombros caídos e cabeça inclinada.


  • MangoStar_Studio/iStock

    10.

    Ao assistir a uma conversa de outras pessoas, observe a quantidade de espaço entre elas. Duas pessoas de pé ou sentadas próximas enquanto falam estão claramente numa conversa íntima. Outra situação, em que os interlocutores mantêm uma certa distância, sugere um assunto mais imparcial e formal.


  • AntonioGuillem/iStock

    11.

    Adapte sua linguagem corporal a diferentes pessoas e situações. Se não está indo muito longe com alguém numa conversa, você pode estar enviando os sinais errados. Ao alterar sua linguagem corporal seguindo as próximas dicas, você pode mudar todo o teor da conversa.


  • Milkos/iStock

    12.

    Não movimente demais a cabeça. Na conversação, as pessoas focalizam principalmente a face e a cabeça do interlocutor. Movimento excessivo de cabeça distrairá o ouvinte daquilo que você está dizendo e sugerirá que você está desesperado por aprovação.

    Como exercício para ajudá-lo a controlar seus movimentos de cabeça, fique de pé com as costas e a cabeça apoiadas numa parede. Depois experimente falar enquanto mantém a cabeça apoiada na parede. Da mesma forma, se estiver conversando com alguém numa sala com um espelho, aproveite para observar seus movimentos de cabeça.


  • jacoblund/iStock

    13.

    Mas, como sempre, não exagere. Não mantenha sua cabeça rigidamente imóvel, ou irá parecer inflexível e relutante em tornar-se envolvido na conversa. Indique que está prestando atenção ao inclinar a cabeça para um lado – você parecerá mais receptivo.


  • AntonioGuillem/iStock

    14.

    Não invada o “território” de outra pessoa. Pessoas muito expansivas, principalmente, precisam saber de uma coisa: as pessoas costumam se cercar dentro de um espaço pessoal e, se este é invadido, elas começam a se sentir desconfortáveis, até mesmo aborrecidas.

    Varia de uma pessoa para outra e de uma cultura para outra a amplitude desse espaço pessoal. Os árabes, por exemplo, aproximam-se muito mais uns dos outros do que os europeus. A extensão dos “territórios” também varia de acordo com o grau de intimidade entre duas pessoas. Seja sensível, e observe as reações dos outros para julgar se você está sendo invasivo.


  • nortonrsx/iStock

    15.

    Use o toque. Tocar traz calor e afabilidade a uma conversa. Um aperto de mãos, um beijo ou um abraço – segundo a sua intimidade com o interlocutor – darão um bom início à conversação. A outra pessoa sente de imediato o seu interesse e afeição, e barreiras são derrubadas.

    Mais uma vez, seja sensível: só use o toque em ocasiões em que ele seja adequado.


  • dusanpetkovic/iStock

    16.

    Derrube as barreiras físicas. Isto ajuda a estabelecer boa comunicação. Mesas e cadeiras podem dar-lhe um senso de segurança, mas o tornarão também menos acessível.

    As pessoas costumam se sentir vulneráveis se não houver barreiras entre elas. Mas a visão mais clara que se tem da linguagem corporal mútua irá construir a harmonia.


  • ortonrsx/iStock

    17.

    Algumas pessoas se sentem poderosas ao ocuparem uma ampla cadeira atrás de uma mesa, com a mobília protegendo-as e atuando como um símbolo da sua autoridade. Mas lembre-se: sentar-se de frente para alguém coloca você numa posição de maior confronto do que se estivessem sentados lado a lado.


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados