Pensando em fazer um cruzeiro nas próximas férias? Descubra 13 fatos que as empresas do ramo não contam para os clientes e aproveite ainda mais sua viagem!

1

Sabe a nossa tarifa all inclusive (tudo incluído)? Geralmente não inclui bebidas, gorjetas, passeios em terra, internet, jantares extra e o que você gastar no cassino ou no bingo.
Mas jogue! Sua probabilidade de ganhar é ainda menor do que em terra.

2

Sempre examine a planta do convés do navio antes de escolher a cabine. Não opte por nada embaixo da academia, do deque da piscina, da boate ou de qualquer local que fique aberto até tarde. Se reservar uma cabine na proa, você sentirá uma oscilação imensa.

3

Se o navio permitir, leve adaptadores e extensões de tomada. Muitos navios têm apenas uma ou duas tomadas por cabine, e isso é quase nada em 2019.

4

Se vai de carro, não use o estacionamento do porto, que pode cobrar tarifas estratosféricas. Estacionamentos próximos costumam cobrar a metade, oferecem serviço de transporte até o porto e, no fim da viagem, seu carro estará à sua espera.

5

A probabilidade de sofrer assédio sexual num cruzeiro é o dobro do que em terra, como verificou um estudo de 2011, e dois terços dos atacantes pertencem à tripulação. Mas é difícil que haja processo, com bebidas alcoólicas envolvidas e sem polícia a bordo. Proteja-se.

6

Psiu… eis um segredo: você pode fazer por preço muito menor as excursões em terra se marcar tudo por conta própria e com antecedência.

Veja também: 10 dicas para viajar tranquilamente e sem gastar demais

7

Pelo amor de Deus, lave as mãos. Nos seis primeiros meses de 2016, houve onze surtos de doenças em cruzeiros, quase o mesmo que no ano de 2015 inteiro. A maioria era de norovírus, altamente contagioso e que provoca dor de barriga, vômitos e diarreia.

8

Não temos de denunciar furtos de menos de dez mil dólares, e ninguém sabe quantos pequenos crimes acontecem de fato. Mas pode ter certeza: são muitos. Deixe em casa seus artigos de valor.

9

Já se perguntou onde arranjamos toda aquela água doce? Nós a fazemos. Isso mesmo: imensos sistemas de dessalinização a bordo removem o sal e as impurezas da água do oceano para torná-la potável.

10

O preço do nosso Wi-Fi pode ser altíssimo e o desempenho, péssimo. Portanto, espere para navegar quando estivermos atracados.

11

Sinto muito, procrastinadores: hoje a maioria dos cruzeiros faz promoções para quem reserva a vaga primeiro, e as cabines mais baratas se esgotam depressa. Para pagar menos, faça a reserva assim que anunciarmos um roteiro, quase sempre com um ano e meio de antecedência.

12

Em todo o mundo, cerca de 200 pessoas morrem em cruzeiros por ano. Outras 15 desaparecem dos navios em circunstâncias misteriosas. Pois é.

13

Realmente treinamos para enfrentar ataques de piratas (embora sejam raríssimos). Não podemos revelar detalhes, mas digamos que as mangueiras de incêndio na proa não são só para apagar o fogo.

 

Por MICHELLE CROUCH
Fontes: Sherry Kennedy, fundadora da cruisemaven.com; Jim Walker, advogado especializado em legislação marítima sobre cruzeiros; Brian David Bruns, ex-tripulante de seis empresas de cruzeiros e autor do livro Cruise Confidential; um ex-tripulante de cruzeiros e três funcionários de empresas do ramo que pediram para permanecer anônimos.