Faça uma busca
|
Publicado em: 2 de julho de 2021

11 dicas de como evitar a trombose venosa

O segredo para evitar a trombose venosa é ter uma boa circulação. Veja outras dicas.

Imagem: artursfoto/iStock

A trombose venosa pode levar até pessoas jovens e saudáveis a serem hospitalizadas. A prática regular de exercícios e uma alimentação com baixo teor de gordura ajudam a evitar a trombose venosa e contribuem para ter uma boa circulação. Eis mais algumas dicas de como evitar a trombose venosa.

1. Ao viajar, peça a poltrona do corredor

Certamente, optar pela poltrona na janela num voo de longa duração pode, de fato, elevar o risco de trombose venosa profunda (TVP), doença em que coágulos sanguíneos se formam nas pernas. Os coágulos podem se deslocar pela corrente sanguínea e bloquear o fluxo de sangue para os pulmões – causando embolia pulmonar. O assento junto à janela limita a mobilidade, de certo, um dos principais fatores de risco da TVP. Diretrizes do Colégio Americano de Cirurgiões do Tórax aconselham a todas as pessoas com risco de TVP, num voo de 6 horas ou mais, a sentarem-se na poltrona do corredor.

2. Não seja um fumante passivo

Inalar passivamente a fumaça de um único cigarro por dia é o suficiente para acelerar o desenvolvimento de aderências e estreitamentos das artérias (aterosclerose), segundo a Associação Americana do Coração. O recado é claro: se alguém acender um cigarro, charuto ou cachimbo perto de você, afaste-se depressa, e mantenha sua casa e seu carro como áreas de não fumantes.

3. Não corra junto aos carros

A atividade física faz bem ao coração e aos vasos sanguíneos, mas onde e quando você se exercita podem ter importâncias iguais. Poluentes provenientes da fumaça dos veículos, de fábricas e até mesmo de fornos a lenha podem danificar o revestimento interno das artérias e restringir o fluxo regular da circulação. O impressionante é que os efeitos nocivos podem ser observados dentro de algumas horas de exposição. Ao praticar exercícios, fuja da hora do rush, se possível, e evite correr ou pedalar em vias movimentadas. O ar é mais fresco e melhor para suas artérias em parques ou no campo.

4. Use fitoterápicos

Os fitoterápicos podem ajudá-lo a manter os vasos sanguíneos em excelente forma – mas tome apenas um medicamento por vez:

  • Alho: Para evitar o enrijecimento das artérias, tome de uma a três cápsulas de 300 mg, ou coma 900 mg de alho fresco.
  • Gingko biloba: 15 gotas de tintura em água podem prevenir o enrijecimento das artérias e manter as veias fortes.
  • Folhas e sementes de uva: Tome uma cápsula de 30 mg de extrato de semente de uva. Sobretudo para fortalecer as veias e ajudar a prevenir varizes e hemorroidas. As folhas têm propriedades similares e podem fazer parte de sua alimentação regular.

5. Escolha uma delícia tropical

Frutas como o caqui e o mamão papaia são boas fontes de vitamina C, poderoso antioxidante que pode aumentar o fluxo sanguíneo e até reverter os danos causados por artérias obstruídas e estreitadas. E devemos comer 5 porções de frutas e vegetais diariamente. Num estudo americano com pacientes de doença cardíaca, a vitamina C melhorou a capacidade de expansão das artérias, aumentando o fluxo sanguíneo. Coma as frutas ricas em vitamina C em saladas de frutas, com cereais ou puras. Morangos, laranjas e amoras, assim como o brócolis, a couve e o pimentão vermelho, fornecem altos teores de vitamina C. Inclua uma ampla variedade de alimentos ricos dessa vitamina em sua alimentação diária para manter os vasos sanguíneos saudáveis.

6. Use o extrato de tomate sem conservantes

Acredita-se que o extrato de tomates sem conservantes “alisa” as plaquetas do sangue, evitando os coágulos sanguíneos. Aparentemente ele é isento dos efeitos colaterais dos medicamentos para afinar o sangue, como a varfarina. Se você acha que corre risco de sofrer uma TVP ou de apresentar coágulos sanguíneos, pode fazer o teste. Mas primeiro verifique com seu médico.

7. Coma um pedaço de chocolate

Com efeito, um quadradinho de chocolate após o jantar pode ajudar a reduzir o risco de trombose venosa.  E ainda baixar a pressão arterial como bônus. Mas somente se for puro e amargo. Assim, pesquisadores sugerem que o consumo de apenas 6,7 g de chocolate por dia pode diminuir em 19% o risco de doença cardiovascular. Ou seja, o chocolate amargo é rico em compostos químicos que podem ajudar a cessar a oxidação do LDL, o mau colesterol. Inegavelmente um dos processos-chave na obstrução das artérias. Escolha um chocolate com alto teor de cacau para esse delicioso e saudável reforço diário para a saúde. Descubra os benefícios do cacau para a saúde. 

8. Pergunte sobre o tratamento com espuma

Injeções de espuma para varizes podem liberá-lo para as atividades normais mais depressa, enfim, do que a cirurgia a laser. Segundo um estudo do Imperial College, de Londres, as pessoas tratadas com espuma tiveram menos dor. E, além disso, puderam voltar às atividades normais em apenas três dias, em comparação a oito dias após o tratamento com laser. Se você quer se livrar das dolorosas ou antiestéticas veias, pergunte ao seu médico sobre esse tratamento.

9. Extrato de casca de pinho pode ajudar

Um extrato da casca de pinho marítimo francês – picnogenol – pode melhorar os sintomas de insuficiência venosa crônica (IVC), uma doença que causa inchaço nas pernas. Em suma, num estudo italiano com 40 pacientes, 30 receberam picnogenol e dez, um placebo. Os que tomaram o suplemento apresentaram menos peso e inchaço nas pernas e menos pressão nas veias. Acredita-se que o picnogenol aja estabilizando a camada de células logo abaixo da pele, portanto, expulsando os radicais livres (moléculas nocivas que causam dano celular), ou por uma combinação dos dois. O picnogenol está disponível em farmácias de manipulação. Consulte o médico antes de usar o produto.

10. Não fique com nojo

Revivendo uma prática conhecida há séculos, há quem faça o uso do desbridamento por larvas, no qual larvas vivas de mosca, dentro de um curativo, são usadas para limpar úlceras varicosas infectadas. O curativo é mantido sobre a ferida por 24–36 horas, período em que as larvas comem o tecido danificado. Embora pensar nisso possa causar nojo, a maioria das pessoas relata não ter sentido nada. No Brasil, entretanto, a prática não é comum.

11. Elimine as lesões na perna com boas risadas

Se já tiver uma lesão na perna, uma sonora gargalhada – além de cuidados tradicionais – pode curá-la. Com mais sucesso do que o tratamento com ultrassom, de acordo com um estudo recente da Universidade de Leeds, no Reino Unido. Rir com vontade pode ser benéfico, porque faz o diafragma trabalhar. Isso tem importância vital na movimentação do sangue pelo corpo, auxiliando, dessa forma, no processo de cicatrização. Ria com um amigo e, por exemplo, assista a uma comédia. Enfim, qualquer coisa que provoque um ataque de risos tem o mesmo efeito.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close