Faça uma busca

Esse site usa cookies para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com nossa Política de Privacidade

|
Publicado em: 29 de setembro de 2021

Alimentos que curam

Uma alimentação equilibrada e saudável pode trazer muitos benefícios para a nossa saúde.

Alimentos que curam Imagem: kerdkanno/iStock

Por milhares de anos, pessoas de diferentes culturas tiveram consciência da estreita relação entre alimentação e saúde. Curandeiros chineses receitavam certos alimentos para ajudar a revigorar a energia vital do corpo. Os antigos indianos, egípcios, gregos e romanos também sabiam que as propriedades terapêuticas de determinados alimentos poderiam exercer papel fundamental na saúde humana. Mas, engana-se quem pensa que esse tipo de conhecimento é algo atrasado.

A cada dia que passa novos estudos confirmam o que os antigos já sabiam: a alimentação atua de forma ativa na prevenção e no tratamento de doenças.

As primeiras descobertas

Há um século, os cientistas descobriram as substâncias essenciais dos alimentos – vitaminas e minerais – que curavam doenças nutricionais comuns e mantinham a boa saúde. Eles descobriram que, se o corpo não recebesse os nutrientes adequados, seu funcionamento podia ficar prejudicado.

Foi descoberto, por exemplo, que uma deficiência de cálcio poderia levar à osteoporose, a falta de ferro no organismo causa anemia, a insuficiência de folato resulta em defeitos congênitos.

Junto à compreensão da relação entre nutrientes e a prevenção de doenças percebeu-se que um número maior de nutrientes seria necessário para energizar todas as células do corpo, auxiliar o crescimento e o desenvolvimento normais e promover a longevidade.

A nova nutrição

Hoje, somos a vanguarda de uma nova e instigante era na pesquisa nutricional. Os cientistas foram além das vitaminas e dos minerais que conhecemos e começaram a identificar um exército de nutrientes que podem ter papel ativo na prevenção e/ou no controle de doenças. Algumas pesquisas mostram que uma única planta pode conter centenas de nutrientes que combatem doenças, denominados fitoquímicos.

Os fitoquímicos são compostos responsáveis pelas cores, sabores e aromas distintos de frutas, legumes, verduras e cereais. Alimentos comuns – como ervilhas, batatas ou maçãs – contêm nutrientes que podem ajudar na prevenção do câncer, de doenças do coração, depressão, obesidade, alergias e outras enfermidades.

Os fitoquímicos, em seu estado natural, funcionam como barreiras protetoras: protegem as plantas contra insetos, bactérias, vírus, raios ultravioletas e outras ameaças ambientais. Felizmente, os benefícios dos fitoquímicos não se restringem às plantas; esses compostos vegetais também podem proteger o corpo humano contra as doenças.

De acordo com diversas pesquisas, muitos fitoquímicos ajudam o corpo a eliminar substâncias potencialmente tóxicas, como os carcinógenos, e podem também proteger o DNA das células de danos que levam a um processo de doença.

Inúmeros fitoquímicos estimulam o sistema imunológico do corpo e as enzimas que combatem infecções. Outros ajudam a equilibrar os níveis de hormônios, reduzindo, assim, o risco de enfermidades resultantes de problemas hormonais, como sintomas da menopausa e do câncer de mama e da próstata. Um grande número de fitoquímicos funciona também como antioxidante, que neutraliza os perigosos radicais livres (moléculas instáveis de oxigênio) que podem causar doenças degenerativas.

O papel dos alimentos integrais

A melhor maneira de adquirir fitoquímicos é consumindo uma diversidade de alimentos. Isso é benéfico por uma série de razões: assim como os fitoquímicos de um alimento específico podem unir-se para combater doenças e melhor o bem-estar, os fitoquímicos de uma variedade de alimentos também podem agir juntos para garantir uma boa saúde. Acredita-se ainda que fibras, vitaminas, minerais e outras substâncias dos alimentos podem melhorar e regular as ações dos fitoquímicos.

O que o futuro nos reserva

A cada dia que passa os pesquisadores descobrem mais como certos alimentos podem influenciar aspectos complexos da nossa saúde, como o humor, a memória, a longevidade e a resposta imunológica.

A ciência da nutrição nos permitirá entender como as propriedades químicas de um alimento, a interação de seus nutrientes com alimentos e com medicamentos, seus compostos orgânicos, fitoquímicos e micronutrientes trabalham em conjunto para evitar doenças e melhorar a saúde.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados