Faça uma busca
Já tem cadastro? Faça login aqui.
Cadastre-se para continuar lendo!
Artigo exclusivo para assinantes!
É grátis e você garante acesso a 3 conteúdos exclusivos
devices
Já sou assinante da Revista Impressa

Entendo que, respondendo a esta promoção, serei ingressado nos sorteios aqui oferecidos e passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, entre em contato com a nossa Central de Atendimento. Conheça também a nossa Política de Privacidade e Uso de Dados

Aproveite e assine o site seleções por apenas R$1,99 no primeiro mês. Clique aqui.
|
Publicado em: 31 de maio de 2021

D-Dímero: o que é e qual sua relação com quadros severos de Covid-19

O aumento do dímero-D é um marco laboratorial comum em casos de infecção

Imagem: dolgachov/iStock

Você já ouviu falar no D-Dímero? Esse marcador, que é observado nos exames de sangue, esteve em alta sobretudo por sua associação a quadros de Covid-19, e fez com que mais pessoas buscassem compreender do que se trata. Em nossa sangue, o valor de referência é de até 0,500 µd/mL ou 500 ng/mL. Assim, quando há um valor aumentado do valor de D-dímero é importante buscara as causas.

Continue acompanhando para saber mais sobre esse importante marcador de Covid-19.

Leia também: Entenda a relação entre o Covid-19 e o aumento de casos de AVC

O que é o D-Dímero?

Também conhecido de dímero-d, este é um dos resultados da degradação de fibrina — proteína envolvida na formação dos coágulos sanguíneos.  

Quando uma pessoa está infectada com o vírus, este marcador pode se elevar, desde o estágio inicial da doença, momento em que os sintomas não são severos e que outros marcadores, como a contagem de plaquetas, tempo de protrombina (PT) e tempo de tromboplastina parcial (PTT), ainda permanecem inalterados.

Já samos que a Covid-19 é um vírus respiratório, que causa inflamação pulmonar e pode levar a casos de trombose. E isso porque o processo inflamatório na camada mais fina que reveste os vasos sanguíneos desencadeia a ativação da coagulação.

Desse modo, a detecção precoce de alterações no Dímero-D pode orientar a internação e o tratamento dos pacientes com anticoagulantes, uma vez que o aumento desse marcador está diretamente relacionado ao grau de severidade da Covid-19. Assim, o exame deve ser feito logo que houver um resultado positivo no teste RT-PCR, para evitar quadros de trombose.

Como fazer o exame?

Imagem: kukhunthod/iStock

Assim como os testes para Covid-19, o exame para detectar seus níveis de D-dímero são feitos por análise laboratorial e possuem cobertura pelo plano de saúde. Confira quais outros exames têm cobertura aqui!

Como comentamos, esse é um exame fundamental para diagnóstico e acompanhamento do quadro trombótico. E assim, tem papel importante na avaliação prognóstica na evolução dos pacientes com a doença. Por isso, faça o seu caso suspeite estar com Covid-19.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados