A designação de biotina sugere sua presença disseminada no organismo, pois provém da palavra bios, que significa vida! Mas, o que é biotina? É uma vitamina que atua no nível mais básico para produzir enzimas que deflagram muitas funções orgânicas e podem ajudar no tratamento de várias doenças. Participa no processamento de carboidratos, gorduras e proteínas provenientes dos alimentos e na produção de várias enzimas.

Além disso, tem um papel especial em facilitar o organismo a utilizar a glicose; sua principal fonte de energia. Também promove a manutenção de cabelos e unhas saudáveis. Conheça seus principais benefícios.

Indicações

Além de reforçar unhas frágeis e quebradiças, a biotina pode ajudar a reduzir a queda de cabelo; quando esta se deve à deficiência dessa vitamina. Mas, apesar de ajudar a manter os cabelos saudáveis, ela não consegue evitar a calvície.

Segundo um estudo suíço, a biotina pode aumentar a espessura das unhas em média 25%. Seis meses de suplementos de biotina melhoraram as unhas quebradiças de dois terços dos participantes do estudo.

Em doses muito altas, a biotina pode ajudar diabéticos, aumentando a resposta do organismo à insulina, de modo que os níveis de açúcar no sangue (glicose) permaneçam baixos. Ademais, ela pode proteger contra a lesão dos nervos (neuropatia diabética).

Fontes de biotina

A biotina pode ser encontrada nos seguintes alimentos:

De quanto você precisa?

O Ministério da Saúde sugere uma ingestão diária recomendada (IDR) de 150 mcg; dose suficiente para manter o funcionamento orgânico. Entretanto, a deficiência de biotina é quase desconhecida em adultos.

A maioria das pessoas consegue obter cotas suficientes de biotina a partir de multivitamínicos ou de um suplemento do complexo B. Suplementos individuais são necessários apenas para tratar um distúrbio específico. Na maioria dos casos, tome os suplementos individuais às refeições.

Mas, lembre-se! Se você tem algum problema de saúde, converse com seu médico antes de tomar suplementos.