A campanha do Outubro Rosa surgiu na década de 1990 quando aconteceu a primeira Corrida pela Cura, em Nova York. Entretanto, somente em 1997 é que entidades começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença. O mês de Outubro foi escolhido como epicentro das ações.

A campanha é celebrada anualmente com o objetivo principal de alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama (e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero). Durante o Outubro Rosa é comum o compartilhamento de informações sobre essas doenças, promovendo a conscientização sobre a doença e proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento.

Como o Outubro Rosa começou no Brasil

O Outubro Rosa surge no Brasil através da iniciativa de um grupo de mulheres simpatizantes da causa. Com o apoio de uma empresa europeia de cosméticos, elas iluminaram de rosa o Mausoléu do Soldado Constitucionalista, também conhecido como Obelisco do Ibirapuera, localizado em São Paulo, no ano de 2002. Mas foi somente em 2008, quando diversas entidades relacionadas ao câncer de mama iluminaram de rosa monumentos e prédios em suas respectivas cidades, que o Outubro Rosa ganhou força no Brasil.

Leia também: 

INCA – Campanha Outubro Rosa 2018

O INCA participa do Outubro Rosa desde 2010 promovendo eventos técnicos, debates e apresentações sobre o tema. Também produz materiais e outros recursos educativos para disseminar informações sobre prevenção e detecção precoce da doença.

Neste ano, a campanha do INCA tem como tema “Câncer de mama: juntos, sem medo”. O objetivo é fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento e diagnóstico precoce do câncer de mama. Assim como desmistificar conceitos em relação à doença. A campanha busca enfatizar a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas. Além disso:

• informa que para mulheres de 50 a 69 anos é recomendada a realização de uma mamografia de rastreamento a cada dois anos;

• mostra a diferença entre mamografia de rastreamento e diagnóstica;

• esclarece os prós e contras da mamografia de rastreamento;

• informa que o SUS oferece o exame de mamografia para as mulheres brasileiras em todas as faixas etárias gratuitamente.

Para verificar todas as informações sobre a campanha do INCA e tirar suas dúvidas sobre o câncer de mama, clique aqui!

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!