A única forma de reter informações no longo prazo é treinar com regularidade. Se você lembra bem da sua época de escola, sabe como as técnicas de memorização são importantes para o conhecimento. Seja para fazer uma prova ou mesmo gravar na memória outras informações importantes, como documentos ou nomes de pessoas, é preciso exercitar o cérebro de algumas formas.

Felizmente existem meios simples para conseguir gravar qualquer coisa, basta que você se empenhe. Além disso, se você desconfia de como anda a sua memória, experimente fazer um teste para ter certeza de que está tudo bem!

Conheça 6 estratégias de memorização simples que vão te ajudar no dia a dia:

1. Cultive o interesse e a motivação

Guardamos com mais facilidade o que queremos guardar, mas também o que temos que guardar. O conselho vale para todos: definir um objetivo ou ter um projeto, mesmo que frívolo (lembrar-se de piadas para contar aos amigos, citações para impressionar as pessoas…), é o melhor estímulo. Nos estudos, com a finalidade de guardar informações, busque o porquê de você estar sentado lendo aquele livro: uma prova de concurso ou o vestibular renderão grandes frutos a você futuramente.

2. Mantenha a atenção

É a condição prévia para qualquer técnica de memorização. Sem atenção, não recebemos corretamente as informações. O repouso, um ambiente propício (calmo, bem iluminado), uma boa receptividade sensorial (qualidade de visão e audição) e a ausência de estresse são essenciais para captar corretamente as informações que devem ser retidas.

3. A elaboração de imagens mentais

É ao criar imagens mentais que nos conscientizamos daquilo que os sentidos estão nos transmitindo. A informação é visualizada e transcrita na forma de palavras.  Essa apropriação mental das percepções é a primeira etapa do processo de memorização.

4.  A organização das informações

Ordenar, dar sentido, hierarquizar. Isso ajuda a fixar os conhecimentos e a integrar essas informações corretamente no estoque da memória de longo prazo.

5. Valorize a repetição

Você provavelmente já ouviu falar disso. Já que a memória capta informações mais facilmente  através de repetição, essa é a forma mais fácil de guardar tudo. E é reativando regularmente as informações, para fazer uma revisão, por exemplo, que teremos mais chances de fixá-las na memória de longo prazo.

6. Transmita as informações

Revisitar e reformular os fatos e os conhecimentos usando suas próprias palavras para contar, escrever, explicar ou resumir é uma maneira muito eficaz e ativa de fixar as lembranças. Faça listas das informações que captou, ou pequenos resumos em fichas para consolidar tudo na memória.

Agora que você já conhece as estratégias, experimente duas técnicas para gravar palavras novas e senhas numéricas.