É preciso falar sobre suicídio. Especialistas apontam que esconder o assunto não contribui para combater o problema. Na luta pela conscientização e prevenção do suicídio, filmes refletem sobre o tema e enriquecem o debate.

Setembro Amarelo: quando a terapia se torna necessária

Por ano, são registrados cerca de 12 mil suicídios no Brasil e mais de um milhão no mundo. Além disso, 17% dos brasileiros já cogitaram, em algum momento, tirar a própria vida.

Setembro Amarelo: conheça a campanha que salva vidas

No mês dedicado ao assunto, separamos 15 filmes que abordam o suicídio de forma direta ou indireta. Confira nos slides a seguir!

  • Divulgação

    1. As virgens suicidas (1999)

    O filme retrata os desdobramentos de uma família de classe média americana que perde uma de suas integrantes aos 13 anos, vítima de suicídio. A partir dali, a mãe da casa proíbe as demais filhas de ter qualquer contato social fora de casa.

    A película de Sofia Coppola é importante por retratar a ineficácia da medida. Esconder o tema não é uma opção.

  • Divulgação

    2. Garota Interrompida (1999)

    Protagonizado por Winona Ryder, o filme trata da rotina de pacientes com distúrbios mentais  — principal causa dos suicídios — em um hospital psiquiátrico.

  • Divulgação

    3. Geração Prozac (1999)

    A depressão é retratada no longa, a partir da perspectiva de Elizabeth Wurtzel (Christina Ricci), aceita para estudar em Harvard enquanto lida com a doença clínica.

  • Divulgação

    4. Últimos dias (2005)

    Do aclamado diretor Gus Van Sant, o filme aborda os últimos dias de Kurt Cobain, vocalista da banda de rock Nirvana, que tirou a própria vida em 1994, aos 27 anos.

  • Divulgação

    5. A Ponte (2006)

    A ponte Golden Gate, em São Francisco (EUA), é um dos destinos mais procurados por turistas, mas também por suicidas. O filme relata a dura rotina do cartão-postal, com depoimentos de amigos e familiares dos que escolheram tirar a própria vida.

  • Divulgação

    6. Controle – A história de Ian Curtis (2007)

    A ascensão e queda do músico Ian Curtis, vocalista da banda britânica Joy Division, cuja vida se desintegrou sob as pressões da fama e do amor.

  • Divulgação

    7. Garoto interrompido (2009)

    Este documentário trata o desenvolvimento do transtorno bipolar no jovem Evan Scot Perry, com vídeos e entrevistas com amigos e médicos. A obra é produzida pela mãe de Perry.

  • Divulgação

    8. Veronika decide morrer (2009)

    Depressiva pelo vazio de sua vida, uma garota de uns 20 anos de idade, Veronika (Sarah Michelle Gellar) tenta cometer suicídio por overdose, mas sobrevive. A tentativa, porém, deixa danos irreversíveis, com os quais Veronika tem que conviver.

  • Divulgação

    9. Se Enlouquecer Não Se Apaixone (2010)

    Craig, estressado com as demandas de ser um adolescente e assustado com sua tendência suicida, decide buscar ajuda em uma clínica psiquiátrica. Internado por uma semana, ele logo é acolhido por Bobby e se encanta com Noelle.

  • Divulgação

    10. Sala do suicídio (2011)

    O filme polonês aborda o tema do suicídio a partir da perspectiva do bullying sofrido por Dominik. O protagonista é perseguido e humilhado nas rede sociais após ser flagrado beijando outro homem.

  • Divulgação

    11. Elena (2012)

    O documentário brasileiro narra a trajetória de Elena, jovem que segue o sonho de se tornar atriz longe do País, a partir das perspectiva de sua irmã mais nova, Petra. Aos 20 anos, Elena tirou a própria vida em Nova York.

  • Divulgação

    12. As Vantagens de Ser Invisível (2012)

    Charlie é um jovem de 15 anos que se recupera de uma depressão depois de perder seu único amigo, que se suicidou. Dois novos amigos contribuem no processo de ressocialização.

  • Divulgação

    13. Miss Violence (2013)

    Uma menina decide se matar no dia do seu aniversário de 11 anos de idade, com um sorriso no rosto. A polícia investiga o aparente suicídio, mas a família insiste em dizer que foi um acidente, na tentativa de esconder um segredo.

  • Divulgação

    14. Cake – Uma Razão para Viver (2014)

    Claire é uma mulher traumatizada e depressiva, que busca ajuda em um grupo para pessoas com dores crônicas. Lá, ela descobre o suicídio de um dos membros do grupo e fica obcecada pela história desta mulher. Assim, começa a investigar a sua vida.

  • Divugalção

    15. Um homem chamado Ove (2017)

    Ove é um senhor viúvo e ranzinza cuja vida é recheada de amargura, monotonia e visitas ao túmulo da esposa. Submerso neste cenário, Ove cogita tirar a própria vida.