Segundo pesquisa realizada pela ONG Small Arms Survey, o Brasil é o 7º país no mundo com mais armas de fogo em circulação.  Em 2016, existiam 14,84 milhões de armas em posse de civis no país e 44.475 pessoas foram vítimas fatais dessas armas.

Elas não estão envolvidas apenas em assaltos. Cada vez mais somos expostos a ataques como o que ocorreu hoje na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo. Caso você se veja diante de um ataque desse tipo, é possível minimizar os riscos de ferimentos.

O que fazer se você ouvir o tiro

1 – Pare e ouça

Se você escutar um som que acredita ser de uma arma de fogo, pare e ouça. Não vá em direção ao som, visto que você pode estar se dirigindo ao perigo. Ao escutar, procure possíveis rotas de fuga a sua volta e locais para se abrigar.

2 – Busque abrigo

Se reconhecer o som de um tiro, abrigue­‑se imediatamente. Tente identificar a direção do som e vá para bem longe, para o outro lado de uma barreira que possa protegê­‑lo, seja um muro, uma árvore ou um veículo.

3 – Abaixe-se

Se não houver abrigo nas imediações, abaixe­‑se, deite e fique imóvel, como se estivesse morto, enquanto decide seu próximo passo.

4 – Fuja da área

Você sabe dizer o local onde se encontra o atirador? Ele está atirando em sua direção? Nesse caso, a melhor tática é fingir­‑se de morto até o tiroteio cessar e você sentir que o atirador foi embora. Caso contrário, corra atrás de abrigo ou fuja da área.

O que fazer se você for o alvo

Coloque barreiras entre você e o atirador. Ainda que algumas barreiras não sejam à prova de bala, elas podem fazer com que o atirador escolha outro alvo, caso impeçam sua visão.

Se você decidir correr, tente correr a um ângulo de 90 graus em relação à linha de fogo do atirador. Não pare, ainda que as balas atinjam o chão perto de você, e não perca tempo correndo em zigue-zague. Um alvo rápido na linha de tiro é mais difícil de ser atingido.

Se você for atingido por uma bala, continue correndo. A menos que o ferimento tenha sido grave e você caia no chão automaticamente, você não deve parar, pois isso o tornaria um alvo mais fácil.

O que fazer se se alguém for baleado

1 – Preste os primeiros socorros

Feridas de armas de fogo devem ser tratadas como quaisquer outras feridas. Estanque o sangramento com algum material limpo, rasgando um pedaço de roupa se necessário, firmemente aplicado à ferida.

2 – Ligue para uma ambulância

Mas entenda que você poderá ter de esperar um tempo considerável, pois uma equipe médica só poderá entrar numa área de conflito quando ela for considerada segura.

3 – Tranquilize a vítima

Tente manter a vítima calma e preste atenção a sinais e sintomas de choque. Tranquilize­‑a afirmando que grande parte das vítimas de tiro sobrevive e que você fará o que for possível para ajudar.

4 – Tome uma iniciativa

Se você temer pela vida da vítima e a ajuda não estiver próxima, analise os riscos de ficar onde está ou ir em busca de ajuda. Lembre de priorizar sua própria integridade física.

5 – Improvise um transporte

Se a pessoa estiver gravemente ferida ou inconsciente, a melhor forma de removê­-la é em uma maca feita de uma porta, tampo de mesa ou escada. Se você estiver sozinho e a vítima for muito pesada para carregar, envolva-­a num casaco, cobertor ou tapete e arraste-­a da forma mais delicada que conseguir.

Fique atento aos sinais!

  • Se você conhece alguém revoltado com a sociedade ou que foi vítima de um conflito, leve a sério as ameaças que ele fizer – em especial se souber que ele tem acesso a armas de fogo. Discuta suas preocupações com a família dele ou com a polícia.
  • Alguns tiroteios são resultado de incitações de vídeos postados na Internet. Se você descobrir uma página na Internet que contenha ameaças do gênero, informe os detalhes à polícia.
  • Se você viajar para alguma cidade ou país com altos índices de criminalidade por armas de fogo, fique atento. Evite áreas de risco.

Identifique a arma

  • Armas automáticas oferecem perigo maior já que podem atingir uma grande área. Você ouvirá um rápido e curto tiroteio.
  • Rifles são mortais a alguns metros.
  • Se você está a mais de 50 m de um revólver ou espingarda, é provável que esteja fora de alcance.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!