Faça uma busca
Papo com o personal

Qual tipo de atividade física é melhor para emagrecer?

Especialista explica que a combinação de diferentes tipos de exercícios e acompanhamento nutricional é fundamental para quem busca emagrecer e manter o corpo saudável.

Escrito por:

André Messias

Redator
homem praticando atividade física para emagrecer
Evgeniia Medvedeva/iStock
Publicado em: Última atualização:

Muitas pessoas na academia me perguntam qual tipo de atividade física é melhor para emagrecer: corrida, natação, musculação, bicicleta… Sendo assim, resolvi abordar esse assunto na coluna de hoje.

Costumo dizer que não existe um tipo de atividade física que seja melhor do que outro. Existe um tipo para cada pessoa, a depender da possibilidade de sua realização, objetivos, necessidades, gosto e outros componentes. Um caminho bastante interessante é variar os tipos de atividade. O indicado é combinar exercícios aeróbios como corrida, caminhada e natação com exercícios de força como a musculação. Mais importante do que o tipo de atividade física é a frequência com que a pessoa pratica. Não adianta a pessoa “fazer a melhor”, mas se tem uma frequência abaixo da recomendação.

Leia também: 21 dicas de especialistas para emagrecer e evitar o “efeito sanfona”

Todo e qualquer tipo de atividade física irá gerar um gasto calórico, que pode ser maior ou menor dependendo de alguns fatores como quantidade de massa corporal recrutada, duração da atividade e intensidade. Para uma pessoa que quer emagrecer (lembrando que emagrecer não é perder peso, mas sim gordura corporal) é preciso haver um déficit calórico – o organismo precisa gastar mais calorias do que consumir –, portanto um acompanhamento nutricional é importante, assim como ter uma boa qualidade de sono. Consumir menos e gastar mais: eis o caminho para o emagrecimento. 

Combinar diferentes tipos de atividades é o melhor caminho

Os exercícios aeróbios, em especial a corrida e a natação, geram um alto gasto calórico durante a sua realização e a musculação, além de gerar ganho de massa muscular, que resulta em maior taxa metabólica basal (o organismo passa a gastar mais calorias ao longo do dia), faz com que a pessoa gaste calorias acima do normal horas depois do treino. Esse mecanismo fisiológico conhecido como EPOC (consumo excessivo de oxigênio após o esforço) também pode ocorrer na corrida a na natação quando são realizados treinos intervalados. Sendo assim, para uma pessoa que quer emagrecer, combinar exercícios aeróbios com musculação é uma ótima estratégia. 

Muitas pessoas na academia “só correm’’ ou “só fazem musculação”. Isso não está errado, afinal errado mesmo é ser inativo e/ou ter comportamento sedentário, porém pode ser mais benéfico para o corpo e para a saúde se a pessoa combinar diferentes tipos de atividade física, assim como alternar volume e intensidade, e elevar seu gasto calórico. 

Claro que alguns tipos de atividade física irão contribuir com o emagrecimento de forma mais elevada do que outros; correr gera maior gasto calórico do que andar, por exemplo. Dessa forma, é interessante que a pessoa considere a realização do tipo de atividade que gaste mais calorias. Para emagrecer, elevar o gasto calórico é essencial e isso pode ocorrer de diversas formas.

Emagrecer, ou seja, reduzir o percentual de gordura, não pode ser uma obsessão. Todavia é sempre válido procurar ter hábitos que promovam a saúde. Nesse sentido, a atividade física é crucial.