Sabrina Petraglia, que está no ar na novela “Salve-se Quem Puder”, revelou que o parto de seu filho Gael não foi nem um pouco fácil. 

“Ele nasceu um pouco antes do tempo, ficou 19 dias na UTI. O mundo te prepara para um parto normal, uma cesárea, mas ninguém te prepara para ficar na UTI com o seu bebê. Depois do parto, achei que subiria para o quarto, que iria ver a minha família com o meu filho no colo. Mas fui parar na UTI, um mundo para o qual ninguém te prepara. E lá, foi difícil, eu vi coisas como filhos partindo (ela dá uma pausa para segurar o choro)… Mas graças a Deus eu tive um final feliz”, explica.

Persistência

Outro problema que a atriz enfrentou foi com a questão da amamentação. Sabrina achou que a quantidade não seria suficiente para suprir as necessidades do pequeno Gael.

“Eu quase não consegui amamentar. O leite só vinha com o uso da bomba e em pequenas quantidades. Achei que não seria suficiente. Foi preciso apoio do marido, da família inteira, para acreditar que o meu leite era suficiente. E foi! Está sendo… Tem que acreditar. Mas poderia não ter dado. E se isso acontecesse tudo bem também, qual é o problema?”, contesta.

Vida nova

Feliz da vida com a maternidade, Sabrina conta que após ser mãe a vida passou a ter outro sentido.

“Tudo muda! Sou uma pessoa muito melhor, a minha emoção é muito mais profunda. Pode parecer clichê, mas não é: a maternidade transforma a mulher. A vida toma outra ótica e passa a ter mais sentido”, fala.

Questionada se é a mãe que imaginou quando estava no período da gestação, ela diz que não, afirmando que se cobra, com aquele sentimento que poderia fazer algo a mais.

“Tinha um ideal, mas não é assim que funciona na prática. A gente erra e acerta, e tudo bem. Vamos em frente. Mas é maravilhoso voltar para casa para ficar com o meu filho, uma emoção única”, diz.

Corpo em forma

Para manter as medidas certas, no lugar, a atriz afirma que além de amamentar, deu uma boa reduzida no doce.

Claudia Raia revela os segredos para cultivar um corpão

“Não tem muitos segredos. É muita amamentação – o Gael está com oito meses e continua mamando. Cortei um pouco de doce durante a semana, só libero no sábado ou no domingo. E faço academia, alguns treinos. Mas a genética ajuda, viu”, finaliza.

Márcio Gomes
Márcio Gomes
O carioca Márcio Gomes é apaixonado pelo jornalismo, tanto que o escolheu como profissão. Passou por diversas redações, já foi correspondente estrangeiro dos títulos da Editora Impala de Portugal, e editor na revista deBORDO. Escreveu para várias publicações como Capricho, Manchete,Desfile, Todateen, Seleções, Agência Estado/Estadão e outros. Márcio é “assim ó” com as celebridades, e agora toda semana convida uma delas para contar seus segredos de saúde e beleza – aqueles que nós, pobres mortais, também podemos adotar.