Faça uma busca
|
Publicado em: 6 de agosto de 2020

Anticoncepcionais podem reduzir chances de sintomas graves de Covid-19

De acordo com a pesquisa, o estrogênio cria um efeito protetor no corpo, atenuando os sintomas do novo coronavírus.

Imagem: Viorel Kurnosov/iStock

Um novo estudo realizado pela King’s College London, entre maio e junho, revelou uma conclusão surpreendente: mulheres que fazem uso de pílulas anticoncepcionais têm, em média, 13% menos chances de desenvolver sintomas graves do Covid-19.

De acordo com os resultados dessa análise, as taxas mais elevadas de estrogênio, o hormônio sexual feminino, podem exercer um efeito protetor contra o novo coronavírus.

Desse modo, isso também explicaria a razão pela qual os homens e mulheres na pós-menopausa parecem ser os mais afetados pela doença. 


Atenção:
Para ter o diagnóstico correto dos seus sintomas e fazer um tratamento eficaz e seguro, procure orientações de um médico ou farmacêutico


Resumo dos dados da pesquisa:

(Imagem: zuper_electracat/iStock)
  • Homens e mulheres mais idosas são mais propensos a desenvolverem casos mais graves de Covid-19;
  • Mulheres que fazem uso de anticoncepcionais apresentam menos chances de desenvolverem casos mais graves de Covid-19 quando comparado às mulheres que não fazem uso;
  • O estrogênio presente nas pílulas anticoncepcionais parece criar uma resistência maior ao Covid-19;

Covid-19 e anticoncepcionais: entenda a pesquisa e suas conclusões

(Imagem: alano design/iStock)

O estrogênio, principal hormônio sexual feminino que diminui nas mulheres após a menopausa, interage com o sistema imunológico de várias maneiras. Inclusive influenciando na quantidade de células do sistema imunológico que são produzidas e como elas respondem às infecções do corpo.

Partindo desse pressuposto, pesquisadores levantaram a hipótese de que o estrogênio poderia também auxiliar na proteção contra o Covid-19, atenuando os sintomas da doença.

Para testar essa hipótese, foi realizada uma análise utilizando os dados de mais de meio milhão de mulheres do Reino Unido, cadastradas no Covid Symptom Study -- aplicativo desenvolvido para rastrear casos da doença.

Assim, pesquisadores reuniram dados de mulheres na pré-menopausa que utilizavam pílula anticoncepcional, mulheres na pós-menopausa e mulheres na pós-menopausa que faziam .

Leia mais: 8 riscos à saúde surpreendentes na pós-menopausa

O estudo, que ainda precisa ser revisto por pares, concluiu que mulheres na pós-menopausa apresentavam maiores taxas de Covid-19 quando comparadas às outras mulheres.

Assim, mulheres na faixa etária de 45 a 50 anos apresentaram maior risco e relataram sintomas de anosmia, febre e tosse persistente. Além disso, a necessidade de tratamento hospitalar com oxigênio também foi significativamente maior nesse grupo.

Já as mulheres em uso de anticoncepcionais, entre 18 e 45 anos, apresentaram taxas mais baixas de Covid-19, relatando sintomas mais amenos. Além disso, a taxa de hospitalização também foi significativamente menor.

Fonte: Medrxiv.org.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close