A temporada de gripe no Brasil, que costuma ser no inverno, já passou, mas com a instabilidade do tempo nesse começo de primavera esse problema pode continuar somando à pandemia de coronavírus. Embora vírus diferentes causem a gripe e a covid-19, os sintomas de gripe e de corona podem ser bem parecidos.

Até o começo de outubro, a pandemia fez cerca de 148 mil vítimas no Brasil; de acordo com o Centro de Prevenção de Doenças dos Estados Unidos  (US-CDC), a Influenza mata de 12 a 61 mil pessoas anualmente. Por essas razões, é necessário aprender a diferenciar os sintomas de Covid-19 dos sintomas da gripe.

Vírus diferentes causam cada doença, mas os sintomas (como a febre, tosse, cansaço e dores no corpo) são muito parecidos, e isso dificulta tanto para médicos quanto para pacientes saber a diferença entre eles.

Ser capaz de distinguir entre as duas doenças é importante porque vai  impactar a como será o tratamento e porque cada doença progride de uma forma diferente. Por esses motivos é importante que você saiba o que é parecido e o que é diferente nos sintomas de Covid-19 e da gripe. 

Quais são os sintomas da Covid-19

Por mais que os sintomas de gripe e de covid-19 não sejam tão diferentes, um estudo publicado em agosto na revista Frontiers in Public Health sugere que a ordem de surgimento dos sintomas pode ajudar as pessoas a diferencia-los.

Os autores analisaram dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) de quase 56 mil pacientes de Covid-19, e, utilizando um modelo baseado no algoritmo do Google, previu que a ordem em que os sintomas apareciam eram ligeiramente diferente na Covid para a Influenza. O padrão era o mesmo, não importando o quão severa era a gravidade dos casos. 

Os sintomas parecem apesar dos vítus não serem os mesmos
créditos: Pixabay/Pexels

O estudo descobriu que a Covid-19 é mais propensa a começar pela febre (como outras doenças relacionadas ao coronavírus), depois aparecer a tosse e finalmente enjoo/vômito e diarreia.

Os pesquisadores focaram nesses quatro sintomas porque eram os mais simples de acompanhar, entretanto fizeram análises extras sobre dor de garganta, dores no corpo, e dor de cabeça, que as pessoas sentem tanto como sintoma de Covid quanto de Gripe.

Febre

O primeiro sintoma a aparecer é também o mais comum entre os pacientes de Covid, relatado por quase 90%. Pode começar como uma febre baixa (de 37ºC) que piora ao longo do tempo ou que some e reaparece. Quem tem febre por outras doenças e febre por Covid-19 costuma ter arrepios, também.

Tosse

Segundo estudo, a tosse é o segundo sintoma a aparecer, e, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, é o segundo sintoma mais comum, afetando dois terços dos casos. A tosse da Covid-19 costuma ser seca.

Dor de garganta, dor no corpo e dor de cabeça 

De acordo com o estudo da Frontiers, esses sintomas eram os mais prováveis a aparecer em seguida, porém eram muito menos frequentes que os dois primeiros. De acordo com relatório da OMS, cerca de catorze por cento dos pacientes de Covid-19 relataram esses sintomas.

Enjoo e vômito

Não são todos os pacientes de covid que sentem enjôo ou vomitam, mas pesquisadores descobriram que se esses sintomas aparecem, costuma ser após o surgimento da febre e da tosse.

Um estudo publicado no American Journal of Gastroenterology, em abril deste ano constatou que pessoas com sintomas digestivos (não só náuseas, vômito e diarreia, mas também falta de apetite e dor abdominal) era comum e a incidência aumentava com severidade da doença. 

Profissionais da saúde tem notado que a ordem dos sintomas pode indicar quando é gripe e quando é covid
créditos: SJ Objio/Unsplash

Diarreia 

Outro sintoma não tão comum da Covid-19, a diarreia costuma ser o último sintoma a surgir. A diarreia como sintoma é preocupante para os especialistas em doenças infecciosas: Pessoas com Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) – surgida na Arábia Saudita em 2012 – que desenvolveram diarreia como o primeiro sintoma evoluíram para uma forma mais séria da doença. Entretanto, ainda não se sabe se esse é o caso com o coronavírus. 

Perda de olfato e paladar

Estima-se que de 65 a 80% dos pacientes de covid-19 irão perder os sentidos do paladar e do olfato. É difícil a ocorrência desses sintomas com a gripe, apesar de ser possível com com outros vírus. A perda de paladar e olfato é preocupante e pode passar meses sem retornar

Sintomas de Gripe

O padrão de sintomas do vírus da Influenza e do vírus da Covid-19 são o mesmo, exceto por uma diferença crucial: A ordem em que os dois dos primeiros sintomas aparecem está invertida. Pacientes com gripe costumam começar tossindo, seguido de febre e então os sintomas gastrointestinais.

Tosse

Sintomas de gripe, incluindo tosse, costumam aparecer dentro do prazo de um a quatro dias após a infecção. Com a Covid-19, a tosse e os outros sintomas podem aparecer de dois a 14 dias após o contágio. 

A febre alta é mais típica da gripe
créditos: Markus Spiske/Unsplash

Febre

Na gripe, a febre pode chegar até as 39ºC ou 40ºC; geralmente desaparece de três a sete dias, mas a tosse pode durar até mais que duas semanas. Dor de cabeça e dor de garganta podem surgir ao mesmo tempo. E dores de cabeça são mais comuns para o vírus da Influenza que o da Covid-19.

Enjoo, vômito e diarreia

Crianças costumam sentir enjoo, vomitar ou ter diarreia como sintomas da gripe do que adultos.

Nariz escorrendo e entupido

Ambos os sintomas são bastante incompatíveis com a covid-19, mas bem comuns no caso de influenza. O mesmo vale para espirros, também mais associado à gripes que a Covid-19.  

Como prevenir a gripe

A primeira precaução é tomar a vacina da gripe. Não somente ela protege diferentes tipos de gripe, mas também reduz a gravidade da doença se você pegar. Há uma correlação entre pacientes que morreram por conta da gripe e que não tinham sido vacinados, de acordo com médicos.

Esse ano a campanha da vacinação já aconteceu, mas ainda é possível tomar a vacina da gripe. A vacina da gripe precisa ser tomada anualmente, devido a variação genética do vírus.

Caso você tenha tomado ano passado, não está imunizado para os tipos em circulação esse ano. O melhor a se fazer é tomar o quanto antes nos postos de saúde. 

Tomar a vacina da gripe é essencial para previnir diferentes tipos de gripe e também fortalecer o sistema imunológico
créditos: CDC/Unsplash

A vacina da gripe pode nos dar uma proteção extra 

Um estudo brasileiro (ainda não revisado pelos pares) descobriu que pacientes de Covid-19 que tomaram a vacina da gripe tinham 8% a menos de chance de precisarem ir para Unidade de Tratamento Intensivo do que aqueles que não tomaram.

Também foi constatado que eram 18% a menos propensos a precisarem de ventilação mecânica e 17% a menos prováveis a óbito. O porquê? Ao preparar o sistema imunológico para combater o vírus da gripe, alguns pesquisadores hipotetizaram, a vacina também melhora sua imunidade para também proteger da Covid-19. 

Uma nota importante sobre vacinas: Existir uma vacina para a gripe não interfere o quão  segura ou efetiva pode ser uma vacina para Covid-19 quando estiver disponível. 

Como prevenir a Covid-19 

Ainda não existe uma vacina para Covid-19 disponível então a melhor forma de prevenção é usar máscara, manter o distanciamento social e lavar as mãos frequentemente (de preferência com água e sabão).

Na realidade, todas essas medidas são duplamente benéficas. Ao colocá-las em práticas e reduzir o contágio de Covid-19, se reduz também as transmissões de Influenza e de resfriado.

Se você estiver doente, fique em casa. Esse ano, é essencial que qualquer pessoa que apresente sintomas não saia de casa para não transmitir para mais ninguém.

Entenda como Uso diário de óculos pode ajudar a proteger contra Covid-19

O que fazer se você estiver com sintomas 

Se você estiver com sintomas de gripe ou Covid-19, marque uma consulta (ou teleconsulta) com seu médico para que você possa ser examinado. Ele ou ela podem pedir um teste para Covid-19, para gripe, ou ambas, e essa é a única maneira de realmente saber se você está infectado. 

Não há muitos tratamentos disponíveis para nenhuma das duas doenças, mas médicos têm algumas opções no arsenal. Se tomado dentro do prazo inicial de dois a três dias dos sintomas da gripe, o remédio antiviral Tamiflu pode diminuir o tempo de sintomas.

Para Covid-19, alguns medicamentos têm chamado atenção (o antiviral Remdesivir é um deles) por prometerem diminuir a gravidade da doença e a mortalidade.