Faça uma busca
|
Publicado em: 12 de agosto de 2021

Estudo aponta que café e vegetais podem ajudar a evitar casos graves de Covid-19

Consumir café e vegetais ajuda a diminuir o risco de casos graves de Covid-19.

Imagem: Boyloso/iStock

A alimentação está diretamente associada à qualidade de vida e ao aumento da imunidade. Quanto mais vegetais, grãos, carnes e frutas forem consumidos, mais saúde o corpo humano vai desenvolver e menor será o risco do surgimento de doenças.

De acordo com um estudo recente da Northwestern University (Chicago - EUA), publicado em junho no periódico Nutrients, apontou que consumir mais vegetais e beber café podem ajudar a evitar casos graves de Covid-19. Por outro lado, o estudo aponta que carnes processadas tendem a propiciar a severidade da doença, .

Leia também: Covid-19: saiba quais são os sintomas da variante Delta

Para a pesquisa, foram analisados dados de 37.988 pessoas, entre 40 e 70 anos de idade no início do estudo, das quais 17% testaram positivo para Covid-19. Segundo a Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia, o café é rico em propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, sendo favorável para o corpo humano de diversas maneiras.

"O café não é apenas uma fonte importante de cafeína, mas contribui com dezenas de outros constituintes; incluindo muitos implicados a imunidade. Entre muitas populações, o café é o principal contribuinte para a ingestão total de polifenóis, em particular os ácidos fenólicos. Café, cafeína e polifenóis têm propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, de forma que o consumo de café se correlaciona favoravelmente com biomarcadores inflamatórios, como PCR, interleucina-6 (IL-6) e fator de necrose tumoral α (TNF-α), que são também associados à gravidade e à mortalidade por Covid-19. O consumo de café também foi associado a um menor risco de pneumonia em idosos”, explicou a médica.

Café pode reduzir em até 10% o risco de piora da Covid-19

Mas o consumo do café deve ser regulado. No estudo, os pesquisadores constataram que basta tomar uma xícara de café por dia para reduzir cerca de 10% no risco do desenvolvimento da Covid-19.

Ainda de acordo com Dra. Marcela, as frutas e vegetais são fontes dietéticas, ricas em vitaminas, folato, fibras, carotenoides e flavonoides. Por isso, o consumo de ao menos 0,67 porção por dia de vegetais, cozidos ou crus, com exceção da batata, também foi associado a um risco menor de infecção pela doença.

"Estudos ecológicos recentes do Covid-19 relatam que países com alto consumo de alimentos com atividade antioxidante potente ou antienzima conversora de angiotensina (ACE), como repolho cru ou fermentado, têm uma taxa de mortalidade por Covid-19 mais baixa em comparação com outros países”, explicou a pesquisadora.

Inclua vegetais e retire a carne processada da sua alimentação 

Estudos que investigaram a relação entre alimentação e mortalidade por Covid-19, na Europa, relataram que cada aumento de grama por dia no consumo médio nacional de repolho, pepino ou vegetais fermentados diminuiu o risco de mortalidade em decorrência da Covid-19 de 11 a 35%.

Porém, a carne processada é uma grande vilã quando o assunto é alimento que combate a doença. Diferentemente do café e dos vegetais, apenas 0,43 porção de carne processada foi associada a um maior risco de piora de casos de Covid-19, de acordo com o UK Biobank. Entretanto, carne vermelha deve ser consumida regularmente.

Carnes processadas são salsichas, bacon, presunto e outros alimentos deste tipo, que tenham sal enriquecido com nitratos ou nitritos.

"Carne processada refere-se a qualquer carne que foi transformada por meio de salga, cura, fermentação, defumação ou outro processo para realçar o sabor ou melhorar a preservação”, finalizou a especialista.

Fontes:

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


close