Faça uma busca
|
Publicado em: 8 de julho de 2021

Covid-19: saiba quais são os sintomas da variante Delta

Esta mutação é a mais transmissível e já chegou ao Brasil

Imagem: Natissima/iStock

A variante Delta é a principal mutação do coronavírus, no momento atual. Ela é a responsável pela segunda onda de contaminação e morte na Índia. No Brasil, essa variante chegou há cerca de um mês e já causou duas mortes, no Maranhão e no Paraná. Em São Paulo, o primeiro caso foi confirmado na última segunda-feira, dia 5. 

Leia também: Quais são os efeitos colaterais mais comuns das vacinas contra a Covid-19?

Esta é uma mutação com maior potencial transmissível entre as mutações já descobertas do novo coronavírus. A Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que a variante Delta pode se tornar predominante nos próximos meses.

Quais os sintomas da variante Delta do coronavírus

Os sintomas da variante Delta também passaram por mutações. O que antes não era tão comum nos sintomas da Covid-19, passou a ser motivo de alerta. Enquanto outros sintomas que eram bastante alertados no início da pandemia, já não são tão frequentes entre as variantes. 

Os principais sintomas das variante Delta são:

  • dor de cabeça;
  • dor de garganta;
  • coriza;
  • febre.

Sintomas como perda de olfato e paladar ou tosse, que faziam parte dos sintomas principais da Covid-19, não são tão comuns na variante Delta. 

Uma grande preocupação é o fato de que os novos sintomas são muito parecidos com um resfriado comum. Isso faz com que as pessoas que estejam contaminadas nem mesmo percebam que estão infectadas. Com isso, essas pessoas acabam não tomando os cuidados necessários para evitar a contaminação de outras pessoas. 

Por isso é importante manter o distanciamento social e não deixar de usar máscara. E, principalmente, estar atento aos sintomas da nova variante.

Leia também: Como saber se seus sintomas são de gripe ou de Covid-19

Como se proteger da variante Delta do coronavírus

variante Delta
A vacinação é uma das formas de prevenção contra o surgimento de novas variantes. (Imagem: Trang Lai thuy/iStock)

Para se proteger da variante Delta é necessário que os protocolos de segurança sejam seguidos de forma correta. O uso de máscaras e o distanciamento social devem ser reforçados, pois essa variante é ainda mais transmissível.

Outro ponto importantíssimo é a vacinação. Se você já está apto para tomar a vacina, vá ao posto e receba sua dose do imunizante. E quem já tomou a primeira dose da vacina precisa ficar atento à data para a segunda dose, pois a imunização só está completa quando as duas doses são tomadas. 

As pessoas que foram vacinadas estão protegidas de todas as variantes já descobertas. Vários estudos já foram realizados, comprovando a eficácia das vacinas que estão sendo utilizadas no país. Isso reforça a importância da vacinação. 

Como podemos lutar contra as novas variantes?

A melhor forma de lutar contra as novas variantes é fazendo o vírus parar de circular, com as medidas de distanciamento e máscaras, porque as mutações acontecem conforme o vírus vai se replicando. Fazer o teste em caso de sintomas e manter o isolamento caso o resultado seja positivo são medidas cruciais.

Mesmo quem estiver vacinado deve ficar atento. Afinal, as vacinas protegem para que os casos não se tornem graves e não seja necessária a internação, mas a infecção ainda pode ocorrer. Mesmo que você esteja assintomático a propagação do vírus acontece. Mantenha os protocolos sanitários para ajudar no combate à circulação do vírus.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados