Com o avanço da pandemia do novo coronavírus e a produção insuficiente de máscaras, a população tem buscado maiores informações sobre a produção e uso de máscaras caseiras de proteção.

Na maior parte dos casos, o vírus entra no corpo pela boca ou pelo nariz. O papel das máscaras, dessa forma, é evitar a propagação por gotículas de quem esteja contaminado, fornecendo uma barreira física de contenção. Além disso, as máscaras também funcionam como lembretes para evitar que se leve aos mãos ao rosto.

Diferente das cirúrgicas, as máscaras caseiras podem ser reutilizadas depois de higienizadas e são de fácil produção. Por isso, o Ministério da Saúde começou a incentivar seu uso, e forneceu algumas recomendações relevantes que todos devem se atentar. Confira!

As máscaras caseiras são realmente seguras?

De acordo com o Ministro da Saúde, Luiz Mandetta, as máscaras caseiras proporcionam uma barreira de transmissão tão eficiente quanto as N95 e as cirúrgicas, indicadas para uso hospitalar. Porém, é preciso seguir algumas recomendações.

Recomendações para a produção da máscara caseira:

  • A máscara caseira deve ser de uso individual. Por isso, não as compartilhem com ninguém. 
  • Elas devem possuir, no mínimo, duas camadas de tecido;
  • As máscaras caseiras devem ser feitas, preferencialmente, de tricoline, TNT ou algodão.
  • As máscaras precisam cobrir toda a extensão da boca e do nariz, sem deixar espaços vazios ao redor. 
  • Use elásticos, prendedores de cabelo ou outros materiais que possam servir para prender a máscara ao redor das orelhas ou ao redor da nuca. 

Aprenda a preparar sua própria máscara caseira

Em apenas 5 passos você consegue produzir sua própria máscara de proteção caseira. Confira!


  1. Separe o tecido que irá usar. Certifique-se que ele tenha o tamanho necessário para cobrir toda a extensão de sua boca e nariz.
  2. Dobre-o ao meio, de modo que a camada de proteção se torne mais espessa.
  3. Em seguida, prenda dois elásticos nas laterais, deixando um espaço para que reste um pouco de tecido nas beiradas.
  4. Dobre para dentro esse tecido que restou nas pontas, de modo que o elástico sirva como uma espécie de alça, em cada lateral.
  5. Prenda a máscara no rosto por meio dos elásticos ao redor das orelhas.

Recomendações para o uso das máscaras caseiras

Precisa sair de casa para ir ao mercado ou à farmácia? Não se esqueça de pôr sua máscara e levar uma extra, devidamente higienizada, em um saco plástico.

O Ministério da Saúde recomenda que cada pessoa possua pelo menos duas máscaras, de modo que seja possível trocá-las a cada duas horas. Além disso, se sua máscara começar a ficar úmida por causa da respiração, troque-a imediatamente.

Mas atenção! Na hora de trocar as máscaras, higienize suas mãos com álcool em gel. E nunca tire pela frente, e sim pelo elástico preso nas orelhas ou pelo laço preso à nuca. 

Recomendações para lavagem das máscaras caseiras

Após retornar para casa, higienize suas máscaras imediatamente. De acordo com o Ministério da Saúde, a higienização deve ser feita sempre com água sanitária ou sabão, deixando de molho por 20 minutos. 

Vale lembrar que o uso de máscaras é apenas uma das recomendações de saúde para evitar a transmissão e contágio do coronavírus. Além isso, lavar as mãos ou usar álcool gel sempre que tocar em alguma superfície que possa estar contaminada, evitar cumprimentos com beijos e abraços e adotar uma distância mínima de 1 metro para outras pessoas são outros hábitos de higiene e etiqueta que infectologistas recomendam durante esse período.