Faça uma busca


|
Publicado em: 25 de dezembro de 2020

Covid-19: conheça o plano de vacinação do Ministério da Saúde

De acordo com o órgão, estão previstas 108 milhões de doses de vacinas para o próximo ano.

Imagem: Laszlo Mates/iStock

Em meados de dezembro, o Ministério da Saúde divulgou o Plano Nacional de Imunização contra o Covid-19. A previsão, de acordo com o órgão, é que sejam ofertadas 108 milhões de doses, que serão aplicadas em mais de 51 milhões de pessoas de grupos prioritários.

Leia mais:  Covid-19: por que é mais difícil imunizar os idosos?

A campanha de vacinação ocorrerá em quatro fases, e serão aplicadas duas doses de vacinas em cada um dos indivíduos. O documento, que seguiu para o Supremo Tribunal Federal (STF), ainda não traz a data de início das vacinações.

No entanto, em uma nota técnica que acompanha o documento, diz que a vacinação ocorrerá ao longo do primeiro semestre de 2021.

Grupos prioritários

 (Imagem: Ca-ssis/iStock)

De acordo com o plano do Ministério da Saúde, incialmente será vacinada apenas a parcela da população mais suscetível à doença, como idosos, pessoas com comorbidades e profissionais de saúde.

Primeira fase (29,9 milhões de doses)

  • Profissionais da saúde;
  • Pessoas de 75 anos ou mais;
  • Indígenas;
  • Pessoas com 60 anos ou mais que estejam em instituições (como lares para idosos);

Fase 2 (44,8 milhões de doses)

  • Pessoas de 60 a 74 anos;

Fase 3 (26,6 milhões de doses)

  • Pessoas com comorbidades — diabetes mellitus; hipertensão; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer e obesidade grave.

Fase 4 (7 milhões de doses) 

  • Professores, profissionais da saúde, segurança, salvamento e do sistema prisional.

O Ministério da Saúde afirmou que os grupos podem sofrer alterações, “a depender das indicações da vacina após aprovação da Anvisa, assim como as possíveis contraindicações.”

Quais serão as vacinas?

Vacina contra Covid-19 não será para toda a população, diz Ministério da Saúde(Imagem: Jovanmandic/iStock)

Segundo o documento, o Brasil fará uso de três vacinas, que já foram ou ainda serão negociadas:

  • Fiocruz/Astrazeneca: 100,4 milhões de doses até julho e mais 30 milhões no segundo semestre;
  • Covax Facility: 42,5 milhões de doses;
  • Pfizer: 70 milhões de doses (negociando)

Mas além disso, o Ministério da Saúde disse que governo disponibilizará crédito extraordinário para ‘aquisição de toda e qualquer vacina que adquira registro de forma emergencial ou regular que apresente eficácia e segurança para a população brasileira’.

De acordo com o panorama da Organização Mundial da Saúde (OMS), existem 52 vacinas contra o Covid-19 candidatas em fase de pesquisa clínica e 162 candidatas em fase pré-clínica de pesquisa.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados