Faça uma busca
Cultura & Lazer

Documentário de Daniella Perez se torna a série mais assistida da história da HBO MAX

A chocante história do assassinato de Daniella Perez choca a população no documentário "Pacto Brutal".

Escrito por:

Gabriela Botafogo

Redator
Atriz Daniella Perez
(Imagem: Reprodução/ Twitter)
Publicado em: Última atualização:

Sob direção de Tatiana Issa e Guto Barra, o documentário sobre o assassinato de Daniella Perez conta com cinco episódios, cada episódio conta com mais ou menos 1 hora de duração, e apresenta os fatos e o julgamento do assassinato que chocou o Brasil no início dos anos 90. Além disso, a obra conta com depoimentos de pessoas que acompanharam o crime, como por exemplo a mãe de Daniella, a escritora Glória Perez.

A série está disponível na HBO MAX e em seus primeiros dias de exibição, superou a média do site. O primeiro episódio alcançou uma avaliação de 9,1, enquanto a média no site é 8,9. Confira o trailer a seguir:

A história da morte da filha de Glória Perez impressionou grande parte do público com os fatos pesados que rodeiam o crime.

“Assisti aos primeiros episódios da série documental da Daniella Perez. Difícil de assistir. É triste demais, revoltante. Faltam palavras. Eu não conhecia o caso, eu não era nem nascido. Enfim, a impunidade e injustiça desse país…”, disse uma internauta.

Como foi o caso de Daniella Perez e por que mexeu tanto com o público?

Há 30 anos, em 1992, Daniella Perez era uma atriz em ascensão que atuava na novela “De Corpo e Alma”, escrita por Glória Perez. A personagem interpretada por Daniella fazia par romântico com o personagem de Guilherme de Pádua.

No dia 28 de dezembro desse mesmo ano, Guilherme e sua esposa Paula Thomaz assassinaram Daniella, perfurando-a com dezoito golpes de punhal que atingiram seu pulmão, coração e pescoço, causando nela uma hemorragia, e consequentemente sua morte.

O corpo de Daniella foi encontrado em um matagal na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

O casal foi condenado por júri popular a 7 anos de prisão, sendo soltos em 1999.

A história em si já é chocante, mas na época impressionou ainda mais o público pelo fato de se tratarem de figuras públicas que trabalhavam juntos e aparentavam ter uma boa convivência. Na época, para disfarçar, Guilherme chegou a ir ao velório de Daniella e prestou condolências à mãe e ao marido de Daniella Perez, o ator Raul Gazolla.