Faça uma busca
Cultura & Lazer

Conheça 13 curiosidades sobre os carros elétricos

Os veículos elétricos estão ganhando cada vez mais espaço nas estradas ao redor do mundo

Escrito por:

Rayane Santos

Redator
carros elétricos sendo recarregados
Scharfsinn86/iStock
Publicado em: Última atualização:

Nas últimas décadas, a tecnologia tem avançado de maneira chocante. As mudanças causadas por ela podem ser percebidas no dia a dia. Ao olhar ao redor da casa podemos notar diversos aparelhos com tecnologia de ponta, desde computadores mais compactos e rápidos a carros elétricos, que dispensam combustíveis fósseis.

Table Of Contents[ Hide ]

Atualmente, não existem apenas carros elétricos, mas também outros veículos como caminhões e ônibus. A seguir, confira 13 curiosidades sobre essas incríveis invenções.

1. A venda de carros elétricos está crescendo (e muito)

Leia também: Pagamento por aproximação cresce no Brasil; a tecnologia é segura?

Ano passado, a venda de veículos elétricos (VEs) aumentou 40% no mundo inteiro. E quase um terço dos motoristas dos EUA quer que seu próximo carro seja elétrico. Haverá opções: até o fim de 2021, está previsto o lançamento de quase 100 modelos puramente elétricos. No Brasil já existem cerca de 20 modelos à venda, e esse número tende a crescer.

2. Os carros elétricos não são novidade

O inventor escocês Robert Anderson desenvolveu a primeira carruagem elétrica por volta de 1832, e William Morrison, do estado americano de Iowa, aperfeiçoou o modelo décadas depois. Na virada do século, quase um terço de todos os veículos de rodagem dos Estados Unidos era elétrico. (A produção em massa do Modelo T pela Ford virou a balança a favor dos motores a gasolina.) Um dos primeiros entusiastas do veículo elétrico foi o próprio pai da eletricidade, Thomas Edison.

3. Thomas Edison previu a invenção das baterias recarregáveis

Edison sabia que os carros elétricos dependeriam de baterias recarregáveis, embora não conseguisse desenvolvê-las. Talvez por ironia, uma das fábricas de carros elétricos mais famosas de hoje tem o nome de seu rival Nikola Tesla. Mas, embora Tesla quisesse que a energia fosse gratuita, a Tesla Inc. lançou seu Roadster original em 2008 por 109 mil dólares.

4. Alguns carros elétricos ainda são caríssimos

O preço do modelo mais barato do novo Roadster reimaginado da Tesla será de 200 mil dólares, e o atual carro mais em conta da empresa custa 41 mil dólares. Muitos outros VEs são bem mais acessíveis. A Chevy, a Nissan e a Hyundai oferecem carros por volta de 30 mil dólares.

5. Mas há economia a longo prazo

Em média, o dono de um carro elétrico gasta de 6 mil a 10 mil dólares menos com manutenção do que o dono de um carro convencional. Uma das razões: os VEs não têm transmissão nem embreagem, peças cujo conserto é caro. E, com bem menos maquinaria sob o capô, esse espaço se torna um porta-malas dianteiro.

veículo elétrico sendo recarregado
Caminhões elétricos também tem se tornado populares. (Imagem: Scharfsinn86/iStock)

6. Então, onde fica a bateria?

Em geral, ela ocupa todo o piso do veículo. Um trem de força tão grande e perto do chão aumenta a aderência nas curvas. Mas pode ser um desastre nas colisões, em que os veículos mais leves – e as pessoas dentro deles – sofrem mais danos. O prometido GMC Hummer elétrico chegará a 3,3 toneladas, 300 quilos a mais do que o modelo a gasolina.

7. Os caminhões elétricos podem levar cargas iguais às dos convencionais

Embora em 2019 a Ford tenha mostrado um protótipo do F-150 elétrico puxando uma carreta de 370 toneladas, a capacidade máxima oficial do veículo é de três toneladas. (O limite do Ford F-150 2021 é de 4,2 toneladas.) Mas, se precisar rebocar seu VE, não use corda nem guincho. Isso pode danificar os motores que geram a eletricidade do carro. Use reboque de plataforma para levá-lo à oficina ou à estação de carregamento mais próxima.

8. Há cerca de 22 mil pontos públicos de recarga nos Estados Unidos

Espera-se que o número triplique até 2023. Mas o melhor é carregar em casa. Leva mais tempo (cerca de dez horas, contra menos de uma nos postos públicos), mas é possível deixar o veículo carregando à noite, quando a luz é mais barata. As tomadas domésticas padrão têm potência suficiente para carregar os carros elétricos. As unidades velozes para montar na parede podem custar de 500 a 700 dólares, mais a instalação. O Brasil conta com cerca de mil pontos de recarga, 500 deles públicos.

9. Os carros elétricos ainda precisam de mais recargas do que carros comuns

O carro elétrico médio percorre uns 400 km com carga total, autonomia bem menor do que a dos carros a gasolina com tanque cheio. Mas eles estão melhorando. Os Tesla são os que chegam mais perto. O Modelo S 2020 tem autonomia de 640 km com uma só carga, e a versão 2021 se aproxima dos 800 km. A tecnologia de carregamento também está melhorando. A BMW faz um sistema de carga rápida que acrescenta cerca de 95 km de autonomia em cerca de 6 minutos.

10. Os VEs vão de zero a 100 km/h mais depressa do que os carros convencionais

Esse aumento de velocidade ocorre sem o vruuuum que esperamos ouvir quando pisamos fundo. O silêncio pode pegar os pedestres desprevenidos, e alguns motoristas o acham assustador. É por isso que vários fabricantes de carros elétricos recorreram a projetistas de som para reproduzir os cobiçados ruídos do motor.

11. O processo de fabricação pode ser musical

Na fábrica Xpeng Motors, em Zhaoqing, na China, os robôs que constroem VEs tocam “My Heart Will Go On”, com Celine Dion, enquanto trabalham. A China está construindo fábricas de VEs com a mesma rapidez de todos os outros países do mundo somados. Lá também há 800 mil postos públicos de carregamento. É quase o dobro do que há no resto do mundo.

12. Não tenha medo de ir a um lava a jato

Em geral, eletrônica e água não combinam, mas você pode usar o lava a jato sem problemas. A água não vai danificar componentes elétricos nem a bateria porque esses sistemas são vedados para impedir a entrada de água. No entanto, é preciso tomar cuidado com os extremos de frio e calor. Ambos afetarão a bateria e reduzirão a autonomia do carro elétrico

13. Os carros elétricos também impactam o meio ambiente

Embora produzam menos emissões do que os carros convencionais, os carros elétricos não deixam de ter consequências ambientais. Ainda se queima carvão para produzir eletricidade e carregá-los. E a produção de VEs gera emissões pela necessidade de extrair cobalto e lítio para as baterias. A rede elétrica precisa se livrar do carbono e as baterias têm de se tornar recicláveis para os VEs realmente não terem emissões.

Gostou dessa matéria? Ela fez parte da edição de outubro da revista Seleções. Confira outros artigos da edição desse mês e muito mais na nossa Biblioteca Digital!