Faça uma busca
|
Publicado em: 9 de maio de 2020

12 curiosidades que você não fazia ideia sobre o Dia das Mães

O Dia das Mães chegou! Confira algumas curiosidade sobre essa data comemorativa.

Imagem: LightFieldStudios/Istock
Publicidade


Hoje nós comemoramos o Dia das Mães. Mas você sabe qual é a origem dessa data tão especial? Confira a seguir algumas curiosidades sobre um dos dias mais importantes do ano.

E se quiser, aproveite também para conferir 7 presentes para o Dia das Mães que vão surpreender!

  • Reprodução/ Google Imagens

    1.

    Tudo começou com uma mãe, é claro. Ann Reeves Jarvis organizou o Dia da Amizade das Mães na Virgínia Ocidental, na década de 1860. Ativista social (e mãe de 13 filhos), ela esperava que o dia especial amainasse a animosidade, no fim da Guerra de Secessão, entre os soldados do Norte e do Sul e de suas famílias.


  • Reprodução/ Google Imagens

    2.

    A filha também levou a comemoração muito a sério. Em 1905, depois que Ann Jarvis morreu, a filha Anna M. Jarvis assumiu a missão de nacionalizar o Dia das Mães. Anna não teve filhos, mas é possível dizer que o Dia das Mães foi seu rebento. Durante anos ela batalhou contra sua comercialização, desde os bombons e cartões até um selo de 1934.

    “Se o povo americano não se dispuser a proteger essa data das hordas de golpistas que só querem dinheiro, é melhor pararmos de ter o Dia das Mães”, escreveu ela.


  • Reprodução/ Google Imagens

    3.

    Tommy amava sua mãe. Foi o presidente Thomas Woodrow Wilson (Tommy para os íntimos) que, em 1914, 26 anos depois da morte de sua mãe, transformou o Dia das Mães em festa nacional nos Estados Unidos. “Lembro-me de como me agarrava a ela (um filhinho da mamãe ridicularizado) até ficar bem grande”, escreveu ele numa carta à esposa, “mas o amor às melhores dentre as mulheres entrou em meu coração por meio das tiras daquele avental.”


  • Reprodução/ Google Imagens

    4.

    Os franceses já deram medalhas a suas mães. Depois das enormes baixas na Primeira Guerra Mundial – mais de 4% da população sucumbiu –, os franceses estavam desesperados para reconstruir o país. Assim, o governo comemorou o Dia das Mães de 1920 conferindo uma medalha de bronze às mulheres com cinco filhos. As mães de oito ganharam prata, e as com dez – ou mais! – levaram ouro.


  • https://www.elcielo.com.au/

    5.

    No México, começa com um estrondo – e um acorde e um apito. O Día de las Madres (sempre em 10 de maio) é uma das melhores festas mexicanas para os restaurantes e os grupos de mariachis. Graças à alta demanda, as famílias costumam contratar um grupo com meses de antecedência para tocar só para a mamãe, e as crianças a acordam pela manhã com a canção tradicional “Las Mañanitas”, numa amostra do espetáculo que virá depois.


  • grki/iStock

    6.

    Espere uma multidão no restaurante. No Dia das Mães, mais pessoas comem fora do que em todo o resto do ano. (O segundo dia mais movimentado é o Dia dos Namorados.)


  • dragana991/iStock

    7.

    Ou simplesmente ligue para ela. O Dia das Mães também é o dia de tráfego telefônico mais movimentado em países do mundo inteiro.


  • FeelPic/iStock

    8.

    Não dá para errar com um buquê de cravos. Em 2016, os americanos gastaram 2,4 bilhões de dólares em flores no Dia das Mães (contra 792 milhões em cartões comemorativos). Os cravos são a flor tradicional para a mãe (até Anna Jarvis os mandava).


  • Gazeta do Povo

    9.

    Essa mãe merece uma mãozinha (e um cochilo). Acredita-se que Daljinder Kaur, da Índia, tinha 70 e poucos anos quando deu à luz um menino saudável em 19 de abril de 2016. Ela e o marido Mohinder Singh Gill, de 79 anos, passaram décadas tentando ter um filho – e finalmente conseguiram, depois de poupar o suficiente para o tratamento de fertilidade.


  • 10.

    Tornar-se uma futura mamãe faz bem ao cérebro. A gravidez, além de alterar o cabelo e a pele, também afeta o cérebro da mulher. De acordo com um pequeno estudo de 2010 publicado pela Associação Americana de Psicologia, a mudança é um aumento pequeno, mas significativo, da matéria cinzenta nas partes do cérebro responsáveis pela percepção sensorial, pelo raciocínio e pela capacidade de avaliação.

    Essa mudança tem seu papel na motivação, no comportamento maternal e no desenvolvimento de uma função cognitiva mais elevada.


  • 11.

    Ela tem o mesmo nome em todas as línguas. Os bebês de quase todos os países do planeta dizem a palavra mama praticamente da mesma maneira.


  • 12.

    Viva as mães brasileiras. No Brasil, 12 de maio de 1918 marca a primeira vez em que a data foi comemorada, na Associação Cristã de Moços de Porto Alegre. Em 1932, no governo provisório de Getúlio Vargas, o Dia das Mães passou a ser celebrado em todo segundo domingo do mês de maio.

    POR LAUREN CAHN E CAROLINE FANNING


Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados


} setTimeout(function() { chamarNajiba(); }, 4000);
close