Faça uma busca
|
Publicado em: 17 de maio de 2021

O Legado de Júpiter: 9 curiosidades sobre a série de heróis da Netflix

Descubra 9 curiosidades sobre a nova série da Netflix sobre super-heróis.

Imagem: Divulgação Netflix

O Legado de Júpiter é o mais novo sucesso da Netflix lançado em maio. É a primeira aposta da plataforma em uma série original de super-heróis mais tradicionais diretamente vindo dos quadrinhos. A série estreou no dia 7 de maio e está em primeiro lugar na categoria top Brasil da plataforma. Diante de tanto sucesso, resolvemos trazer algumas curiosidades sobre a produção.

Leia também:  Confira os lançamentos de maio da Netflix

1. A série é baseada em uma HQ

A série da Netflix tem como base uma HQ norte-americana de ficção científica e ação publicada pela Image Comics entre 2013 e 2015, com 5 edições. Foi revivida em 2017 com o segundo volume com mais 5 edições.

2. O escritor da HQ é uma referência na área

A HQ foi escrita por Mark Millar, criador também de quadrinho originais de sucesso como Kick-Ass e Kingsman, ambos com adaptações e franquias cinematográficas. Além disso, também escreveu Guerra Civil da Marvel e Entre a Foice e o Martelo da DC.

3. O artista da HQ também é bem conhecido

O artista da HQ, Frank Quitely, conhecido pelo estilo único trabalhou na fase dos Novos X-Men para a Marvel e desenhou a clássica Grandes Astros Superman para a DC.

4. Trabalhos anteriores

O escritor Millar e o artista Quitely já tinham trabalhado juntos antes de O Legado de Júpiter em The Authority, outra HQ de super-heróis, publicada pela DC sob o selo Wildstorm.

Leia também:  10 livros que inspiraram séries disponíveis na Netflix e que você precisa ler

5. Inspirações para a criação

Para criar o universo da HQ, Millar buscou várias inspirações da cultura pop. Uma delas é o universo de Star Wars, principalmente nos filmes clássicos. Além disso, Mark também revelou que que se inspirou muito em mitos romanos de deuses e heróis, já que o próprio título da saga faz referência à deuses romanos.

6. Foco na Era de Ouro

De acordo com o escritor, a trama tem como foco homenagear e fazer referência à Era de Ouro dos quadrinhos, época em que os super-heróis começaram a surgir.

7. Influência Política

O criador também declarou que a Grande Recessão, que ocorreu entre 2007 e 2009, foi um dos motivos que o levou a escrever algumas das subtramas da HQ. Além disso, o quadrinho traz discussões e questionamentos sobre a geopolítica e a forma como os Estados Unidos mudaram nos últimos anos.

8. Produtor da série

A série foi produzida por Steven S. DeKnight, que também dirigiu o episódio piloto da mesma. Ele é conhecido por seus trabalhos anteriores como criador de Spartacus e produtor da primeira temporada de Demolidor. Ele também escreveu alguns episódios de Buffy, a Caça-Vampiros e Angel, e o diretor de o Círculo de Fogo: A Revolta.

9. Josh Duhamel está no elenco da série

O ator e ex-modelo Josh Duhamel está transformado nessa produção interpretando Sheldon Sampson, de barba, bigode e cabelos longos e brancos. O ator é famoso por interpretar Danny McCoy em Las Vegas, Tenente-Coronel William Lennox em Thansformers, Nick Beamon em Quando em Roma e Eric Messer em Juntos por Acaso, atua como Sheldon Sampson em O Legado de Júpiter.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados