Faça uma busca
|
Publicado em: 18 de dezembro de 2018

Casamento e dinheiro: Como manter a harmonia

Os casais devem conversar sobre isso

Imagem: humonia/iStock

Há quem pense que casamento e dinheiro não combinam, afinal o dinheiro é o segundo principal fator de separação entre os casais – o primeiro é a infidelidade. E quando ele não leva a esse ponto, é um dos grandes motivos de briga no casamento. Embora haja amor um pelo outro, quando o assunto é dinheiro, a harmonia entre o casal pode desaparecer rapidamente. Então descubra a seguir como evitar que você brigue com o amor da sua vida por causa disso.

A harmonia familiar também depende de você.

Seu dinheiro e meu dinheiro? Nosso dinheiro!

Não importa se as contas são individuais ou conjuntas, a noção de casamento e dinheiro é a mesma: o dinheiro é dos dois. Afinal, se escolheram viver juntos e nutrem amor um pelo outro, essa parte tão importante da vida também deve ser compartilhada.

Entenda o perfil do seu parceiro

Estudos financeiros apontam basicamente quatro perfis de pessoas ao lidarem com dinheiro: gastador, poupador, financista e desligado. Então procure entender como você e o seu parceiro lidam com o dinheiro para que possam buscar um equilíbrio juntos.

Trace um planejamento financeiro

Há um velho ditado que diz: “o combinado não sai caro”. Planejamento é tudo! Se vocês chegarem a um acordo de como pretendem gastar, investir e economizar em curto e longo prazos, o risco de se desentenderem lá na frente será muito menor.

Nunca esconda uma dívida do seu cônjuge

Essa eu não precisava nem citar, mas muitos casais fazem isso. Se você fez uma dívida sem que seu companheiro soubesse, é hora de procurá-lo e abrir o jogo. Dizer a verdade no casamento é essencial em qualquer área da vida conjugal, inclusive na financeira.

Não deixe a poupança de fora

Geralmente – nem sempre – o problema começa quando falta dinheiro. Então uma boa forma de evitar desavenças por isso é reservar religiosamente um valor para a poupança. Poupar é o beabá da vida financeira. Se os dois trabalham, por que não retirar uma porcentagem para assegurar a segurança no futuro?

Separe uma quantia mensal para gastar com você

O egoísmo é um dos grandes inimigos do casamento. Mas a individualidade, não. Por isso, separe uma quantia mensal – não precisa ser muito alta, apenas suficiente para você gastar com aquilo de que gosta: produtos para cuidado pessoal, livros, tratamentos de beleza, ou o que quer que seja.

Converse, converse, converse

Por fim, para que casamento e dinheiro vivam em harmonia, conversar é preciso. Ainda mais se seu parceiro anda aplicando o dinheiro de uma forma com a qual você não concorda. É preciso expor, esclarecer e ouvir o outro. Não ache que isso vai suscitar mais brigas. Se você escolher as palavras e o tom certo, a conversa vai fluir bem.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!

assine a nossa newsletter
Entendo que passarei a receber ofertas de produtos, serviços, informativos e presentes grátis, além de outras promoções de Seleções e de parceiros. Para mais informações, acesse nossa Política de Privacidade e Uso de Dados