Todos nós já ouvimos histórias sobre jovens que contraem montanhas de dívidas logo nos primeiros meses após conquistarem o primeiro emprego, certo? Por isso, a educação financeira para crianças é indispensável. O ideal é que desde cedo os pais transmitam para os filhos o valor do dinheiro e a importância da independência financeira para evitar grandes transtornos na vida adulta.
Confira abaixo como ensinar educação financeira para crianças e adolescentes através de 7 hábitos simples para adotar no dia a dia:

1 Mostre que você tanto deposita quanto saca dinheiro do banco

Se a única coisa que veem é você sacar notas e notas do caixa eletrônico, seus filhos crescerão pensando que as máquinas distribuem dinheiro. Certifique-se de que eles também o veem depositando recursos. Além disso, explique de forma simplificada como funcionam empréstimos e cartões de crédito.

2 Mostre a diferença entre “querer” e “precisar”

Seu filho precisa de um par de tênis, mas quer que seja da marca da moda. Você precisa comer, mas quer ir a um restaurante. Deixe bem clara essa diferença sempre que você ou seu filho tiverem que comprar alguma coisa.

3 Ensine-os a estabelecer metas e a poupar para atingi-las

Cole, em um pote, uma etiqueta com o valor de uma quantia determinada a ser utilizada para algo específico. Comece com uma quantia pequena, por exemplo, R$ 5, para comprar o objeto desejado. Recolha no recipiente alguns trocados no valor de R$ 5 e conte-os antes de efetuar a compra. Deixe o dinheiro separado quando você for à loja, de modo que seu filho possa pagar pelo item, utilizando esse dinheiro.

4 Mostre que você está se planejando para o futuro

Certifique-se de que seus filhos escutam seus comentários sobre pagar as contas em dia, poupar para fazer aquela desejada viagem de férias, quitar o financiamento do carro ou investir nos estudos deles.

5 Ensine-os a ser generosos

Próximo ao cofrinho de seus filhos, coloque outro com a etiqueta “para caridade”. Faça com que os mais novos depositem nele alguns centavos de sua mesada todas as semanas e os adolescentes doem parte de sua mesada ou ganhos. Eles precisam vê-lo doar aos outros também – quer seja uma contribuição para um hospital, asilo ou orfanato, quer seja como voluntário, dedicando seu tempo a uma causa beneficente.

6 Priorize escolhas, não sacrifícios

Em vez de dizer sempre “não podemos comprar isto”, use uma frase que expresse uma escolha. Diga “prefiro ficar em casa este ano, fazendo passeios divertidos, para poder economizar e ter férias especiais ano que vem”; ou “prefiro trazer o seu suco de casa a comprar numa lanchonete, para que a gente possa guardar o dinheiro para coisas mais importantes”. Assim, em vez de sentir que um “não” significa sacrifício, os filhos aprendem que, na vida, temos de fazer escolhas.

7 Ensine-os a ver os anúncios com olhos críticos

Explique que “apenas R$ 99,90” é um truque de marketing. Comente os anúncios na TV e veja se as crianças conseguem perceber como os anunciantes promovem seus produtos. Tome cuidado especialmente com os vídeos no YouTube que contém propagandas infantis disfarçadas.

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!