Nunca se ouviu tanto o termo “menos é mais” como se tem ouvido nos últimos tempos. Sustentabilidade, reciclagem e reaproveitamento estão na moda, e você pode ganhar dinheiro incorporando esses conceitos e mudando alguns comportamentos em sua forma de consumir. Essa tendência já ganhou espaço até mesmo em programas de televisão que incentivam o consumo consciente e o desapego de itens que não são aproveitados ou utilizados por uma pessoa e podem ser interessantes ou úteis para outras pessoas.

De alimentos a itens de vestuário, tudo o que se consome pode ser feito de forma mais consciente com relação ao meio ambiente. Aproveitar até as cascas dos alimentos, reutilizar embalagens, preferir produtos com embalagens recicláveis e vendidos a granel que são embalados em pacotes menores, que consomem menos energia para serem produzidos e transportados, além de possibilitarem a compra da quantidade necessária, são algumas das formas de evitar o desperdício.

Agindo dessa forma, obviamente, você economiza dinheiro, mas, além disso, você pode ajudar a movimentar a economia colocando à venda itens que não usa mais. Parece complicado? No nosso post “A cultura do desapego” comentamos sobre essa nova onda, se você não viu dê uma olhada!

Como posso ganhar dinheiro desapegando?

como desapegar

Hoje em dia isso está muito mais simples do que você imagina, e existem várias formas de fazer isso. Abaixo separamos as 4 principais formas para você saber como desapegar para ganhar dinheiro.

1 – Grupos de vendas em redes sociais

Já existem diversos grupos e comunidades criados em redes sociais com enorme quantidade de membros para compra e venda de produtos novos ou usados. Nesses grupos você já encontra um público grande e interessado em desapegos a bons preços que representem boa oportunidade! Para entrar num desses grupos basta pedir permissão ao administrador e seguir as regras de anúncio e de vendas. A maioria dos grupos é organizada por tipo de produto vendido como: brinquedos e itens para crianças; roupas, sapatos e acessórios para adultos; produtos de beleza e maquiagem. Procure grupos que negociem produtos usados de acordo com o que você deseja vender.

2 – Sites especializados

Já existem diversos sites que ajudam você a negociar (vender ou trocar) itens usados, novos ou seminovos através da internet. Basta se cadastrar, criar a sua lojinha postando fotos de boa qualidade dos itens que você deseja vender, precificar os itens, obedecer às regras de negociação, concordar com as taxas cobradas e acompanhar os interessados nas suas ofertas. Esses sites inclusive aproveitam a tecnologia para incentivar as vendas enviando mensagens por e-mail e via celular sobre as negociações, ajudam a fazer propaganda de seus produtos dando a eles maior visibilidade para os demais usuários;

3 – Brechós

Os bons e velhos brechós estão em alta. Alguns compram itens usados em bom estado para revender. Neste caso, costumam pagar pouco, mas você já tem garantido o desapego lucrativo. Outros recebem os itens para venda em consignação. Neste caso você faz um cadastro e deixa o item no brechó, então, quando ele for vendido você recebe o valor combinado pela peça. Vale a pena deixar uma margem de negociação para o brechó vender mais rápido sua peça (autorização para dar descontos e fazer promoções). Alguns brechós mais famosos anunciam as peças disponíveis nas redes sociais e em sites na internet. Alguns brechós selecionam o tipo de peça que negocia de acordo com o seu perfil: exótico; infantil; vintage; fantasias; itens de decoração; antiguidades, etc.

4 – Grupos de desapegos em aplicativos de mensagens

Muitas pessoas interessadas em trocar ou comprar itens novos ou pouco usados pagando pouco está se unindo em grupo de mensagens para anunciar e negociar seus itens. Neste caso, você negocia diretamente com o interessado o valor, forma e prazo de entrega e de pagamento. Combine com clareza as hipóteses de troca e de devolução de valores para não perder as amizades.

Aproveite para ganhar uma graninha extra, liberar espaço nos armários, fazer bons negócios e aproveitar boas oportunidades negociando itens usados. Há quem acredite que liberar espaço nos armários e em casa melhora o fluxo de energia e atrai bons fluidos, mas com certeza, ajuda a encher o bolso.

Por Samasse Leal