Ninguém quer que acidentes aconteçam durante a viagem, mas saiba que eles podem acontecer. Para que isso não se torne um grande problema, é preciso se prevenir. O Seguro de Viagem é imprescindível em viagens internacionais. Portanto, na hora de planejar os custos da viagem, contabilize também o valor do seguro. Os valores podem variar, mas para que você pague um preço justo pelo pacote ideal é preciso ficar atento a alguns detalhes. Fique por dentro dos Seguros de Viagem com especialistas que revelam como conseguir a cobertura certa pelo melhor preço.

1. Não compre o seguro com o agente ou a operadora

Eles vão tentar lhe vender uma apólice com o pacote de viagem, mas evite isso. Você pagará preços premium (até dez vezes maiores). Na verdade, de acordo com o jornalista e especialista em poupança monetária Martin Lewis, agentes de viagem conseguem ganhar mais com o seguro do que com as férias.

Além disso, a cobertura talvez seja inferior se comparada às apólices obtidas por meio de uma companhia de seguro, um corretor ou outro intermediário, e a proteção ao consumidor será menor. No Brasil, as empresas de seguro são regulamentadas pela Susep. Antes de fechar negócio, procure empresas com nome reconhecido no mercado ou do governo, como a Caixa Econômica Federal.

2. Pense sobre uma apólice anual

Se você viaja para o exterior mais de uma vez por ano, pode economizar ao comprar o seguro de viagem anual. Ele vai cobrir múltiplas viagens a um preço um pouco maior do que o custo de uma apólice para uma viagem simples – e, dependendo do itinerário, pode ser ainda mais barato. Poucas empresas oferecem o seguro no Brasil, mas é possível contratar pacotes de longa duração inclusive para estudantes de intercâmbio.

3. Adquira a cobertura médica certa

Seguro médico é necessidade absoluta quando se viaja para o exterior, ou você pode ter de encarar uma conta altíssima no caso de sofrer um acidente ou ficar doente. A apólice deve cobrir remoção para casa via ambulância aérea – você não quer ficar retido no exterior se um problema sério ocorrer.

Declare todas as condições preexistentes, ou a apólice pode ser invalidada. Será extremamente desagradável se você quebrar uma perna e o segurador solicitar um relatório do seu clínico geral que menciona uma cirurgia de bypass coronário recente ou remédios para angina que não foram declarados.

4. Certifique-se de que o plano de saúde possui cobertura

Antes de viajar para o exterior, certifique-se de que seu plano de saúde possui cobertura internacional. É o tipo de garantia que pode fazer a diferença entre um acidente leve e um problema que force um retorno antecipado. Tenha os números à mão, especialmente o toll-free do atendimento, para se informar sobre o estabelecimento médico conveniado mais próximo, caso necessite.

5. Não faça seguros demais

Antes de adquirir vários novos seguros verifique as cláusulas das apólices já existentes, para não entrar em redundância. E não se esqueça de que, às vezes, o banco ou a companhia de cartão vai incluir o seguro viagem caso você pague as férias com um cartão de crédito. Mas certifique-se de que inclua cobertura médica total.

6. Carregue consigo os detalhes

Você vai precisar ter em mãos o seguro detalhado caso sofra um acidente e precise de tratamento. Lembre-se de que as seguradoras insistem para que quaisquer perdas ou roubos sejam relatados no prazo estipulado, geralmente 24 horas.

Com tudo resolvido e planejado, sua viagem tem tudo para ser maravilhosa. Esperamos que nenhum incidente aconteça, mas se acontecer sabemos que estará bem amparado! Aproveite e veja aqui algumas orientações sobre embarque e desembarque.