Futebol na lama, rodadas alternadas de xadrez e boxe e quadribol em vassouras – é esporte, mas não como conhecemos. Descubra os esportes malucos pelo mundo na galeria.

Por CORNELIA KUMFERT

Imagem: ADAM PRETTY/ GETTY IMAGES


Rápido, acrobático e diferente: É tão divertido jogar sepak takraw quanto assistir a ele. Nesse tipo de futevôlei radical, de origem malaia, os times jogam uma bolinha de vime por sobre uma rede com 1,5 metro de altura. Mas eles só podem tocar a bola com as mãos no saque. No restante do tempo, só se pode usar os pés e a cabeça. Nesse esporte, as bicicletas são espetaculares e muito rápidas!

Imagem: PYMCA /UIG/ GETTY IMAGES


Descer ladeira de skate: não é para os fracos! Nos campeonatos mundiais, os competidores disputam entre si em velocidades acima de 100 km/h, ou seja, o mínimo erro pode provocar ferimentos graves.

Imagem: The Washington Post / GETTY IMAGES


Imagine uma luta de boxe que seja uma batalha tanto de mentes quanto de punhos. No boxe-xadrez, os competidores, além de socos, disputam xadrez entre si em seis dos onze rounds. E a vitória vem com um nocaute ou um xeque-mate.

esportes malucos

Imagem: CHRISTIE GOODWIN / GETTY IMAGES


Equipes de homens e mulheres montados em vassouras tentando arremessar uma bola Através de um aro? Parece impossível, mas há de fato quem jogue quadribol.
O jogo foi inventado por J. K. Rowling nos livros de Harry Potter.
Mas, na versão fictícia, o jovem bruxo joga quadribol voando numa vassoura enfeitiçada.

Imagem: JAMES ADEMSON / VCG / GETTY IMAGES


Seja na lateral de um
arranha-céu, seja numa íngreme encosta de pedra, a dança vertical permite usar quase todo tipo de cenário como palco, desde que se esteja pendurado sobre um
precipício! Os dançarinos verticais realizam suas loucas coreografias tendo apenas uma corda para
mantê-los suspensos em segurança acima do chão.

Imagem: JENS SCHLUETER / GETTY IMAGES


Doze jogadores, uma bola
e um lamaçal. O jogo sujo é a regra dessa variante de futebol – não porque os jogadores roubem, mas porque o campo é todo de
lama! Quando começa a secar,
o campo é coberto de água antes do pontapé inicial.

Imagem: BARCROFT MEDIA / GETTY IMAGES


Um bom patinador de limbo precisa ser flexível. A meta é passar com patins sob uma série de varas colocadas em altura baixíssima. O recorde mundial é de Tiluck, indiano de 9 anos, que patinou espantosos 145 metros sob varas a apenas 30 cm do chão.