Sorrir e enxergar a vida com humor é uma das maiores dádivas que alguém pode ter. E quem pode ser melhor do que os comediantes para ajudar a alcançá-la? No Dia do Comediante, relembre 8 dos maiores profissionais do humor que o Brasil já conheceu:

Ronald Golias (1929-2005)

José Ronald Golias é celebrado até hoje como um dos maiores comediantes do Brasil. A maior parte de sua carreira foi construída na televisão, onde começou a atuar no programa A Praça da Alegria. Lá, Golias interpretou o Pacífico, personagem que contava histórias e piadas que divertiam a plateia. Golias faleceu em 8 de setembro de 2005 em decorrência de uma infecção generalizada.

Dercy Gonçalves (1907-2008)

O início da vida de Dercy Gonçalves não foi fácil. Veio de uma família pobre, e nutriu seu sonho de ser artista desde quando começou a trabalhar na bilheteria de um cinema para ajudar nas despesas de casa. Dercy se destacou no humor através de monólogos repletos de irreverência, uma característica que sempre cultivou. Faleceu em 19 de julho de 2008, aos 101 anos de idade, por conta de uma pneumonia.

Chico Anysio (1931-2012)

Dono de um dos currículos humorísticos mais extensos do país, Chico Anysio quase dispensa apresentações. Além de comediante, também foi radioator, produtor, dublador entre outros. Entre todos os seus trabalhos, um dos mais conhecidos foi a Escolinha do Professor Raimundo, em que contracenou com diversos outros comediantes. Seu bordão no programa era “E o salário, ó…” Chico faleceu em 23 de março de 2012, e até hoje é lembrado através de homenagens de diversas emissoras e artistas brasileiros.

Shaolin (1971-2016)

Shaolin, como era conhecido o comediante Francisco Jozenilton Veloso, ficou conhecido por realizar paródias de personalidades e políticos. Durante parte de sua vida, trabalhou como cartunista em diversos jornais nordestinos. Em 2011, Shaolin sofreu um sério acidente de carro que o deixou em grave risco de morte. Seus médicos conseguiram salvá-lo, porém persistiu acamado até a sua morte, em 2016, em decorrência de uma infecção respiratória.

Jorge Lafond (1952-2003)

“Eeeepaaa!” era a marca inconfundível da Vera Verão, personagem interpretada por Jorge Lafond. Este era o nome artístico de Jorge Luiz Souza Lima, bailarino e comediante brasileiro. Lafond passou por diversos programas humorísticos da TV brasileira, entre eles Os Trapalhões e Viva o Gordo, mas se consolidou como Vera Verão no A Praça é Nossa.

Bussunda (1962-2006)

Cláudio Besserman Viana, o Bussunda, participou durante anos do programa Casseta & Planeta, onde interpretou diversos personagens. Trabalhou durante muitos anos também como jornalista independente, escrevendo para jornais esportivos. Bussunda faleceu na Alemanha, em 2006, enquanto cobria a Copa do Mundo.

Grande Otelo (1915-1993)

Sebastião Bernardes de Souza Prata conquistou o mundo como ator, mas ficou conhecido como o Grande Otelo. Aos 8 anos, abandonou uma vida sofrida para acompanhar um grupo de teatro mambembe que saía de sua cidade natal, Uberlândia, para São Paulo. Foi galgando seu sucesso no teatro, na televisão e no cinema, onde conquistou pessoas como o diretor Orson Welles, que se referiu a Grande Otelo como “o maior ator do Brasil.”

Nair Bello (1931-2007)

Quem lembra de Dona Santinha e seu tamanco? Nair Bello marcou a TV brasileira com seus personagens de humor em passagens por diversas emissoras. Santinha foi o seu maior papel, que interpretou em seus últimos anos ao lado do ator Rogério Cardoso (que atuava como o seu marido, Epitáfio). Nair Bello também participou de dezenas de novelas ao longo de sua carreira, até o seu falecimento em 2007 por falência múltipla dos órgãos após meses internada.