Histórias divertidas com gatos aprontando todas! Ainda bem que eles têm sete vidas…

Gatini, o gato 

Eu trabalhava num canil em que as pessoas deixam seus cães e gatos quando saem de férias. Certa manhã tirei um gato de sua jaula e, após brincar com ele e repor sua comida e água, o coloquei de volta lá dentro. Alguns minutos depois, fiquei surpresa ao vê-lo junto a meus pés, pois as portas das jaulas se trancam quando são fechadas. Eu não conseguia entender como o gato escapara, até que o peguei no colo e olhei a plaquinha na coleira com seu nome: “Houdini”.

— BARBARA ROHRSSEN

No fim de uma visita a Amsterdã, um amigo pegou uma velha valise emprestada de seus anfitriões para levar seus suvenires para casa. No aeroporto, no entanto, um fiscal alfandegário sujeitou a bagagem de nosso amigo a um pente-fino e até mandou buscar um cão farejador. O cachorro adentrou a área, foi direto até a mala emprestada e entrou em frenesi. O fiscal intensificou sua busca, mas não encontrou nada. Ao chegar em casa, o rapaz ligou para seus anfitriões e lhes contou como ficou intrigado pelo comportamento do cão no aeroporto.

– Talvez seja porque essa é a mala em que nosso gato dorme – disse o dono da valise.

— J. RIETDIJK-SHEPHERD

Quando minha filha e eu não pegamos nada além de uma sardinha em nossa pescaria – não dava nem para um almoço modesto –, decidimos doá-la para os dois gatos dela. Ela a colocou na tigela deles e ficou observando os dois bichinhos mimados farejarem o peixe enquanto se recusavam a comê-lo. Pensando rápido, minha filha pegou o prato, foi até o abridor de latas elétrico, ligou-o por alguns segundos e então botou o peixe de volta no chão. Os gatos pularam em cima do prato e devoraram tudo.

— SUSAN WARD

Há pouco tempo, uma cliente levou dois gatos à clínica veterinária do meu marido, para um check-up. Um era pequeno, gordo e malhado como um tigre; o outro era grande, esguio e negro. Ela observou atentamente quando coloquei cada um deles na balança.

– Eles pesam quase a mesma coisa – eu disse.

– Essa é a prova! – exclamou ela. – Preto faz você parecer mais magra. E listras fazem você parecer gorda.

— SUSAN DANIEL

O rato caiu num barril de vinho. Como não sabia nadar, começou a se afogar, a engolir vinho e a gritar por socorro. Mas só quem apareceu para atender ao apelo foi um gato, seu inimigo número um. O gato então perguntou com ironia:

– Está se afogando, meu amigo?

O rato, mal conseguindo falar, respondeu:

– Não fique aí apenas olhando. Por favor, me tire daqui. Eu não sei nadar.

– Mas se eu tiro você daí, eu vou comê-lo, pois sou um gato – disse às gargalhadas.

– Eu sei que você é um gato, mas prefiro morrer comido por você a afogado no vinho – disse o rato, já nas últimas.

O gato pensou e respondeu:

– Tudo bem! Eu tiro você daí.

E, tranquilamente, o gato tirou o rato do barril e o colocou no chão. Mas o rato tratou logo de sumir por um buraco.

– Ei, você me traiu – queixou-se o gato. – Você disse que ia me deixar comê-lo.

– Eu falei isso?

– Falou.

– Não é possível! Eu devia estar bêbado!

— LUCIENE PINTO FERREIRA

Quer rir mais um pouco?