Todo mundo gosta de boas histórias, se forem histórias engraçadas melhor ainda! Confira abaixo algumas histórias engraçadas que nos divertiram bastante!

______________

O namorado pão-duro

Um rapaz comprou um medalhão de ouro para dar à namorada.

– Gravo aqui o nome da moça? – perguntou o vendedor.

O rapaz pensou um pouco.

– Grave aí: “Para meu único amor.”

Se algum dia o namoro terminar, posso usar isso de novo.

JAMES DENT

______________

A carta do além?

Chegando ao sul dos Estados Unidos, um homem resolve enviar um e-mail para sua mulher. No entanto, escreve o endereço errado e a mensagem acaba parando nas mãos de uma senhora que enviuvara recentemente.

Quando ela recebe a mensagem começa a passar mal. A família é chamada e quer saber o conteúdo do e-mail, que diz:

“Querida, acabei de chegar. Já está tudo preparado para sua vinda amanhã.

P.S.: Está um calor danado aqui embaixo.”

MARIA R. PACHECO LIMA

______________

Uma busca complicada

A procura de dois livros da especialista em comunicação Deborah Tannen na biblioteca acabou virando uma cena de O gordo e o magro.

– Qual o nome do primeiro livro? – perguntou a bibliotecária.

Só estou dizendo isso porque gosto de você – respondi.

– O que você quer dizer com isso?

– Esse é o título do livro – expliquei.

– Certo. – Ela olhou para mim meio desconfiada. – E o outro livro?

Você simplesmente não me entende.

– Como assim?

Levei os dois livros. Depois de algum tempo.

NORM WILLIAMS

______________

A propaganda eficiente

Ia pegar o ônibus, mas ele partiu antes que eu chegasse à parada. Decepcionado, ainda vi na parte traseira do veículo o seguinte anúncio: “Perdeu o ônibus? Ligue para o Teletáxi”, seguido do número do telefone.

CARLOS HENRIQUE M. NAIMAIER

______________

Pequeno engano na comunicação

Certa vez, pedi a meu pai que me trouxesse algo da rua. Como sei que ele é esquecido, anotei num pedaço de papel a seguinte frase: “Quero uma lata de tinta spray branca.”

Ao chegar à loja, o balconista perguntou o que ele desejava. Sem pronunciar uma palavra, papai tirou o papel do bolso e o entregou ao vendedor, que prontamente verificou o pedido. Ao retornar, entregou um papel a meu pai com a seguinte mensagem: “Não temos.”

STEPHENSON Q. MACHADO

______________

Uma questão médica

– Quando aperto a testa com o dedo, dói muito – reclama o paciente para o médico. – E quando faço o mesmo na bochecha também é um tormento. Até quando aperto a barriga, sinto dor. O que pode ser?

Intrigado, o clínico encaminha o paciente a um especialista. Na semana seguinte, o homem volta ao consultório.

– O que o colega disse? – pergunta o médico.

– Que meu dedo está quebrado.

GEORGE RUSSEL

______________