Não tem hora certa para rir. Pode ser depois de uma reunião demorada, após as crianças irem dormir, ou quando estiver sem fazer nada. Afinal de contas, você merece.

Na ópera

O marido é arrastado pela mulher para uma ópera. Quinze minutos depois do início do espetáculo, ele sente uma cotovelada da mulher, que em seguida lhe diz:
– Veja que absurdo, a pessoa que está à nossa frente adormeceu!
– E você me acorda só para dizer isso?

— Gilson Roberto Oiveira

De partida para a guerra, um soldado muito ciumento resolveu colocar um cinto de castidade na mulher, temendo ser traído. Mas, raciocinou ele, não é justo, posso morrer na guerra e minha mulher ainda é muito jovem. Já sei: darei a chave ao meu amigo de confiança e, se algo acontecer co migo, ele solta minha bela mulher.
No dia da partida, mal tinha cavalgado 200 metros, quando ouviu a voz do amigo, que corria deses perada mente em seu encalço.
– Que aconteceu companheiro, o que houve?
– Amigo – disse o outro, totalmente sem fôlego –, você deixou a chave errada…

— Suze Evangelista de Souza

Tendo noivado há pouco tempo, meu cunhado trouxe a escolhida para conhecer a família. Quando perguntaram se a moça estava se divertindo, ela educada mente respondeu que sim.
– Ela sempre vai dizer que sim – exclamou Jeff. – Ela não é do tipo que diz não.
– Compreendo – disse meu marido após um breve silêncio. – E isso explica o noivado.

Assine nosso conteúdo exclusivo

— Allison Bevans

Quando minha mulher teve de se internar no hospital de última hora, me pediu para levar-lhe alguns itens de casa. Um deles era “calcinhas confortáveis”. Temendo fazer a escolha errada, perguntei:
– Como vou saber qual delas escolher?
– Olhe bem para elas e imagine-as em mim – disse ela. – Se você sorrir, coloque-as de volta no lugar.

— Robert Kervher

Você tem hora para chegar?

Indo para casa depois de um dia longo e estressante no escritório, o telefone tocou. Era meu marido.
– Você vai me acompanhar na banheira de hidromassagem hoje? – perguntou ele.
Que forma adorável de passar a noite, pensei. Estava prestes a dizer-lhe como era carinhoso quando ele continuou:
– Porque, se você não for, vou encher mais a banheira.

— Susan Nelson

Assine a nossa newsletter e receba nosso conteudo em primeira mão!